quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Vai viajar para o exterior? Dicas importantes que você deve saber antes de viajar


Muitos brasileiros sonham com uma viagem para o exterior, seja para aprimorar um idioma, para conhecer um destino dos sonhos durante as férias ou mesmo para trabalhar em outro País, que oferece uma oportunidade única de desenvolvimento profissional; mas, antes de tomar a decisão e começar a planejar a viagem, é preciso conhecer algumas informações sobre o país de destino.

A Schultz Vistos Consulares é especializada na prestação de serviços para empresas, agências e para o viajante, com oferta de serviços de intermediação para retirada de passaporte por brasileiros, emissão de vistos, emissão de Permissão Internacional para Dirigir, legalização de estrangeiros e prorrogação de estada no País, além de outros serviços. 


“É essencial conhecer algumas informações, antes mesmo de começar a pagar pela viagem”, explica Adriana Santos, gerente do Departamento de Vistos da Schultz Vistos Consulares, em São Paulo.

- Informações essenciais para todos os viajantes. Veja abaixo:

- Verifique sempre a validade de seu passaporte. A maioria dos países exige validade mínima para embarque;

- Consulte se o país ao qual viajará exige visto de entrada para a sua nacionalidade;

- Se pretende locar/alugar um veículo e dirigir no país de destino é importante providenciar a Permissão Internacional para Dirigir (PID) junto ao Detran ou aos Ciretrans;

- A PID tem a mesma data de validade da CNH do motorista e é válida nos países em que o Brasil tem acordo. Consulte a lista de países no site do Detran;

- Seguro Viagem é fundamental. Nunca viaje sem;

- Verifique se o país ao qual viajará exige ou recomenda vacina de febre amarela. O Certificado de Vacina de Febre Amarela deve ter validade Internacional, lembrando que se for obrigatório, o viajante deverá ser vacinado com no mínimo dez dias de antecedência da viagem, devido período de incubação da mesma;

- Se deseja trabalhar em outro país esteja atento às exigências para o visto, pois todos os países exigem visto de entrada e o tempo para emissão normalmente é superior ao de turismo;.

- Se perder o passaporte no exterior, procure a delegacia mais próxima para comunicar a perda ou furto do documento e logo em seguida compareça no Consulado ou Embaixada do Brasil mais próximo, para emissão do novo passaporte;

- A Austrália permite que com visto de Estudos, para curso superior a 14 semanas, o viajante trabalhe legalmente com carga horária de até 20 horas semanais;

- Há duas categorias de visto para viagens, com intuito de estudar ou fazer intercâmbio nos Estados Unidos: F1 ou J1. Tudo dependerá do tipo de curso e escola escolhida.


Fonte: Bruno Soares 


sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Ilhabela atinge o topo do turismo nacional


Localizada no litoral de São Paulo, Ilhabela chegou ao topo do ranking do turismo nacional. É o que diz a nova categorização do Ministério do Turismo, divulgada na quarta-feira (31/01), que identifica o desempenho da economia do setor nos municípios que constam no Mapa do Turismo Brasileiro.


O crescimento no número de empregos formais no setor de hospedagem, bem como dos estabelecimentos formais de hospedagem, além do aumento do fluxo turístico doméstico e internacional foram determinantes para que o município subisse da categoria B, em 2015, para a categoria A.

São mais de 40 praias para serem exploradas pelo visitante, algumas desertas e outras com total infraestrutura. O visitante pode aproveitar, ainda, a vila - como é conhecido o centro histórico de Ilhabela - que reúne restaurantes, sorveterias e lojinhas para quem deseja levar uma lembrança para casa. O Estado de São Paulo conta com 432 cidades no Mapa do Turismo Brasileiro e estão classificados da seguinte maneira: A (10), B (35), C (93), D (244) e E (50).

“A melhoria na classificação de destinos como Ilhabela mostra que nossos municípios têm trabalhado cada vez mais para fortalecer sua atividade turística e reconhecem que esse é um caminho natural também para o fortalecimento das economias locais. No que diz respeito ao Ministério do Turismo estamos atentos às demandas do setor como melhoria de infraestrutura, legalização e qualificação dos serviços”, avaliou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

- Categorização:

A partir de quatro variáveis de desempenho econômico - número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais – os municípios foram divididos por letras, que vão de ‘A’ a ‘E’. De acordo com a nova classificação, houve crescimento da atuação do turismo em 358 municípios.

Além disso, 189 cidades subiram da categoria ‘E’ para ‘D’, tornando-as aptas a receber recursos federais para promoção de eventos, por exemplo. Isso porque, segundo portaria 39/2017 do MTur, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico.

Ainda seguindo essa portaria, apenas 82 cidades ficarão de fora da lista de pleitos do MTur por descer de categoria, uma vez que deixaram a categoria ‘D’ e passaram para ‘E’.


- Confira as mudanças de categorias: 

 As novas categorias já estão disponíveis no endereço www.mapa.turismo.gov.br.


Fonte: MTur

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

As maravilhas do Centro de Portugal no inverno


Situado entre o norte e Lisboa, o Centro de Portugal encanta os visitantes por ser incrivelmente heterogêneo e possuir um inverno extremamente ameno, o que possibilita o turismo durante o ano inteiro.

Muitos dizem que o inverno é uma das melhores épocas para se visitar a região, pois os lugares estão mais vazios e dificilmente é preciso enfrentar filas para conhecer as principais atrações turísticas, o que pode otimizar bastante o tempo de viagem. Durante os meses de baixa temporada, é possível conhecer os lugares em um ritmo diferente, permitindo que se tenha uma ideia melhor de como é a vida cotidiana ali.


Separamos algumas dicas de roteiro que ilustram porque o inverno do Centro de Portugal é um dos melhores do mundo:

- Gastronomia:

Dizem que viajar e comer é a combinação perfeita para o inverno, e esse destino português é o ideal para quem procura explorar localidades únicas e provar iguarias inesquecíveis.

A pluralidade do Centro de Portugal se reflete nos sabores que vão do mar às montanhas. Na costa, frutos do mar são os ingredientes principais de ensopados que não podem faltar em um jantar tradicional. 


O bacalhau, carro-chefe da gastronomia lusitana, também tem seu apreço nesta região, com seu lugar de honra em Ílhavo. O leitão à Bairrada, a vitela assada à moda de Lafões e os queijos amanteigados que aguçam os sentidos são apenas alguns destaques do seu leque de delícias.

- Aldeias Históricas:

As 12 Aldeias Históricas da região foram parte fundamental das defesas portuguesas nos tempos antigos e possuem uma grande ligação com a história do Brasil, como no caso de Belmonte, onde nasceu Pedro Álvares Cabral. Hoje, elas são um atrativo fascinante para uma verdadeira viagem no tempo.

- Serra da Estrela:

A Serra da Estrela é a cadeia montanhosa com a maior altitude de Portugal Continental, e encanta os turistas com suas belezas naturais, pequenos vilarejos históricos, gastronomia sem igual e parques que ostentam paisagens de tirar o fôlego. Porém, seu grande diferencial está no fato de abrigar a única estação de esqui do país.


A Estância de Ski – Serra da Estrela está situada em um dos pontos mais altos do país, onde a temperatura pode chegar a 20ºC negativos no inverno. As ofertas de atividades são variadas, fazendo a alegria tanto das famílias em uma viagem de lazer, quanto dos atletas profissionais que buscam desafiar seus limites.


- Rotas do Vinho:

Quem não gosta de degustar um bom vinho em dias frios? Com seus cenários inesquecíveis e patrimônio histórico sem igual, o Centro de Portugal oferece experiências exclusivas para os amantes dos vinhos. 


Aventure-se pelos roteiros vinícolas na Rota da Vinha e do Vinho do Oeste, a Bairrada ou a famosa região do Dão, onde se produz vinhos desde o século XII, realizando uma genuína experiência portuguesa.


- Sobre o Centro de Portugal:

A mais charmosa região portuguesa é cheia de destinos populares: Aveiro, Coimbra, Viseu, Nazaré, Óbidos, Tomar, Fátima e tantos outros. Suas belezas se estendem por todo o território - ocupado por 2,3 milhões de habitantes que têm o dom de bem receber. 


O Centro de Portugal possui inúmeros patrimônios da UNESCO, um litoral que é um paraíso do surfe, aldeias históricas, gastronomia riquíssima, vinhos inesquecíveis, natureza exuberante e muita cultura, que se somam a incontáveis motivos para uma visita. A principal cidade, Coimbra, está a apenas 200 quilômetros de Lisboa e a 135 quilômetros do Porto.


Fonte: Luciana Paulino

A arte de combinar origens de cafés de todo o mundo


O café coado está entre as bebidas favoritas dos brasileiros. Entretanto, muitos não imaginam que seu sabor pode variar significativamente de acordo com o cultivo, clima, altitude, torra, purificação dos grãos, técnicas e costumes do país produtor. Assim, mesmo a paixão universal que é o hábito de se tomar um cafezinho pode ser uma experiência única em cada canto do mundo.


A arte de combinar origens de Cafés de todo o mundo e unir as suas características, potencializando sabores e aromas, distingue a Delta Cafés - referência na produção e exportação de cafés na Europa e a maior torrefadora da Península Ibérica.

Agora também no Brasil , a Delta Cafés disponibiliza os blends que mais agradam os principais consumidores do globo , através da sua nova linha “Origens”. São combinações provenientes da Angola, Colômbia, Timor, Índia e até do próprio Brasil, algo único no mercado nacional. 

- Confira:

Angola - um blend composto pelos melhores grãos africanos e caracterizado pelo seu sabor característico e pela exclusividade do seu aroma. Se aprecia uma bebida encorpada e adocicada, esse é o seu blend.

Brazil - perfumado e tropical, apurado a partir dos melhores grãos brasileiros, resulta numa bebida requintada e suave, ritmada pelo aroma doce e frutado do calor brasileiro.

Colombia - originário do paraíso da biodiversidade que produz o Colômbia Excelso, cuja personalidade se traduz numa bebida suave e aveludada, com ligeiras notas cítricas, inspirada pela paixão e dedicação à cultura do café.

Timor - com a libertação de Timor, a Delta fez uma parceria com os Timorenses com o objetivo de voltar a fazer do país um produtor de cafés diferenciados. Por esse projeto a Delta Cafés foi reconhecida pelas Nações Unidas e ganhou o prémio SAI “positive community impact award de 2003”. Até hoje um percentual do valor da venda desse lote é destinado a ações sociais desenvolvidas no Timor. Caracterizado por ser bastante encorpado e senhor de um aroma forte e intenso.

Índia - Um blend suave e requintado, ornamentado pelo aroma dos míticos cafés da Índia. Na xícara revela a essência de uma das culturas mais vibrantes do mundo, num café de corpo intenso, com notas a especiarias e caramelo.


Fonte:Fábio Devito