segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Hotel também é empresa

Trabalho a alguns anos em hotelaria, e vez em quando observo algumas posturas administrativas que profissionais teimam a adotar dentro dos hotéis, assumindo uma postura equivocada e a margem das novas tendências e métodos de gerenciamento empresarial, que buscam o sucesso. É muito importante que nós, profissionais que atuamos em hotelaria estejamos sempre alerta para que possamos implementar novas ferramentas de gerenciamento dentro dos hotéis que trabalhamos, acompanhando o que existe no mercado.

Torna-se imprescindível que quebremos uma barreira que existe entre a atividade de administrar hotéis e a administração de empresas diversas em diversos segmentos. Administrar hotel significa TAMBÉM, ter que gerar lucro, através de um
acompanhamento minucioso entre receita e despesas. Infelizmente práticas passadas que até hoje viraram rotinas entre as mentes de alguns líderes, faz com que erremos em achar que hotel deve ser administrado conforme se fazia a anos atrás em regiões de
economia totalmente diferente, com culturas e práticas totalmente distintas da nossa. Observo alguns erros gravíssimos em entendimentos errôneos distanciando as práticas dos hotéis das práticas empresariais.

Me preocupo com aqueles excelentes profissionais, administradores tradicionais, que prestaram seus serviços a grandes hotéis pelo mundo afora, durante décadas atrás, que certamente e merecidamente cresceram junto com o empreendimento, e que nos
oldes atuais que somos submetidos, precisam adaptar suas visões e seus métodos às necessidades do mercado.

Estamos numa época diferente, onde somos obrigados a disputar acirradamente cliente a cliente, sofremos uma alta concorrência entre hotéis, precisamos estar ciente da necessidade de se investir em tecnologia, a necessidade de se valorizar nossos capital intelectual, a importância do controle dos custos da empresa que neste caso envolve compras de produtos de boa qualidade com baixo preço, é imprescindível focar novos investimentos às necessidades dos clientes, dentre outras atividades que poderia citar página abaixo.

É preciso adaptar, meus caros colegas, novas práticas dentro dos hotéis que hoje administramos, deixando de lado aquelas palavras que tanto ouvimos "...faço assim a tanto tempo e sempre deu certo...", ou quem sabe "...ahhhh isso em hotelaria é
deferente..." e principalmente acabar com aquele líder aparência, atrás de uma enorme mesa que se ocupa na maior parte do tempo, apenas assinando papéis, que sequer ler, que normalmente as soluções dos problemas apresentados é: "comprar e
comprar....." ou então "contratar mais gente e contratar e contratar..." precisamos entender que hotel é empresa e precisa fechar seus balanços mensais com lucros a serem divididos entre seus sócios, senão, certamente falharemos na nossa missão como
erentes Hoteleiros.

Carlos Vicente Pugliese Motta - é formado em Ciencias Contábeis, Administração de
Empresas e Pós graduado em Administração Hoteleira atualmente é GERENTE DE QUALIDADE do Fiesta Bahia Hotel em Salvador/Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário