quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Fraiburgo, a Terra da Maçã, um espetáculo da natureza


A maçã é mais um dos atrativos para os visitantes que escolhem Fraiburgo para passar alguns dos seus momentos de lazer. Anualmente o local recebe turistas do Brasil inteiro que fazem questão de acompanhar e participar de perto desse espetáculo da natureza que encanta tanto os adultos quanto as crianças.

Os primeiros sinais da florada da Maçã já podem ser observados nos pomares de Fraiburgo (SC). A cidade que é conhecida nacionalmente como “Terra da Maçã” já tem suas primeiras macieiras floridas. O espetáculo da natureza que dura em média quinze dias depende exclusivamente do clima quente para que todas as macieiras floresçam uniformemente.

Conheça os Ciclos da maçã

- Outubro: mês da florada, os pomares cobrem-se de flores, é a fase mais bela deste ciclo. Para auxiliar a polinização, são colocadas colméias de abelhas nos pomares na proporção de duas colméias por hectare. 

Normalmente neste mês são feitas as operações de raleio químico, cujo objetivo é provocar a queda de determinada quantidade de frutas recém polinizadas, visando o crescimento das frutas remanescentes em função de menor concorrência, já que em cada cacho floral ocorrem cinco flores e só podem ficar no final uma ou duas frutas por cacho.

- Novembro: fase do raleio manual, quando os agricultores retiram manualmente o excesso de frutas dos cachos.

- Dezembro: nesta fase as frutas estão em pleno crescimento e os agricultores fazem trabalhos de limpeza de ervas daninhas e a retirada de alguns frutos que ficaram em excesso após o raleio manual.

- Janeiro: os agricultores continuam os trabalhos de limpeza e manutenção dos pomares. Nos anos de chuva normal ou excessiva, faz-se necessário praticar a poda verde, visando eliminar os ramos que cresceram muito e impedem a entrada de luz nas plantas, o que prejudica a coloração das frutas. Nas regiões de menor altitude inicia-se a colheita da Gala.

- Fevereiro/Março: os meses de colheita da Gala. Nesta fase os agricultores trabalham no mínimo dez horas por dia e de seis a sete dias por semana. Só a chuva interrompe a colheita. Em regiões de menor altitude, inicia-se a colheita da Fuji no final de março.

- Abril/Maio: colheita da Fuji. O ritmo de trabalho nos pomares não diminue até que a fruta esteja toda recolhida nas câmaras frigoríficas.

Ciclo de Dormência:

- Junho: após a colheita são feitas às operações de limpeza dos pomares.
São retiradas as frutas caídas na colheita para evitar inoculo de doenças. Também os galhos rompidos e lascados são retirados. Nesta mesma fase inicia-se a queda das folhas.

- Julho/agosto: as árvores estão sem folhas e os agricultores executam a operação de poda, que têm como objetivo eliminar galhos velhos e provocar novas brotações, que darão origem a ramos que frutificarão nos próximos anos.

- Setembro: neste mês são feitos os tratos culturais, visando o novo ciclo nas regiões de menor altitude ocorre o início da brotação e florada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário