quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Opções de viagens a cavalo por roteiros nacionais e internacionais


Unir a apreciação e o convívio com a natureza em passeios lúdicos a cavalo é o atrativo da Cavalgadas Brasil. Trata-se da primeira operadora brasileira especializada em turismo equestre, que programa viagens a cavalo nos principais destinos turísticos do Brasil – como Pantanal Matogrossense e Serras Gaúchas – e internacionais, como Machu Picchu, Patagônia e África. 

A experiência da equipe dirigida por Paulo Junqueira é um dos diferenciais que tornam as viagens de fins de semana, feriados ou férias em momentos únicos e inesquecíveis.

A seleção de programas, roteiros e parcerias é feita com bastante critério, com o objetivo de identificar o produto mais adequado às condições e expectativas de cada cliente, com total segurança e infraestrutura. “A maioria de nossos parceiros opera nesse mercado há mais de dez anos e já atendeu a milhares de clientes de mais de 50 países”, assegura Junqueira.

Como garantia de qualidade e segurança, a Cavalgadas Brasil conta com uma equipe de reconhecidos profissionais que integram seu Conselho Técnico, cujo papel é analisar e elaborar as recomendações técnicas quanto à seleção dos cavalos e dos equipamentos, além de organizar e conduzir o treinamento dos condutores e guias das cavalgadas.

O prazer de cavalgar – Reconhecendo as benesses para a saúde de seus praticantes, Junqueira – que adora o “trote descompromissado” – descobriu na cavalgada uma forma original e saudável de reunir amigos. 

Durante anos, percorreu caminhos que o levaram aos vulcões do Equador, às Rotas Incas do Peru, aos caminhos dos tropeiros em Santa Catarina e a vários outros pontos do rico mundo rural brasileiro. A partir dessa experiência, foi elaborando belos e originais roteiros que oferecem experiências fascinantes.

Ciente da necessidade da entrada do Brasil no mercado de turismo equestre, uniu a paixão e o relacionamento com o universo das cavalgadas à larga experiência na área de turismo, criando, há seis anos, a Cavalgadas Brasil. 

“Fui descobrindo que nossos clientes não vêm em busca apenas de um pacote de férias. Eles querem viver uma experiência única e inesquecível”, destaca.

No Brasil, que conta 5,9 milhões de cavalos – terceira maior tropa do mundo –, não há ainda dados oficiais sobre quantos animais estão relacionados a atividades turísticas, nem se sabe ao certo quando começou a relação entre turismo, cavalos e cavaleiros. Números extraoficiais indicam que existem cerca de 200 mil fãs e amantes do chamado turismo equestre.

O prazer da sensação de cavalgar e do convívio com o cavalo é reconhecidamente profundo, desde a mais antiga história do homem. Trata-se de um traço impresso na memória genética humana. Cavalgar é uma atividade milenar, reconhecida como terapia desde o tempo de Hipócrates, em 400 a.C. O “pai da medicina” já utilizava a equitação para melhorar a saúde de seus pacientes. 

“Cavalgar é uma arte, pois exercita não somente o corpo, mas também todos os nossos sentidos. Os movimentos rítmicos e precisos do cavalo, a liberdade provocada pela sensação de cavalgar e o contato direto com o animal e a natureza são capazes de exercer verdadeiros milagres no corpo e na mente, transportando-nos às nossas origens”, observa Junqueira.

O principal benefício de uma viagem a cavalo – e que a diferencia de todas as outras modalidades – é o fato de a pessoa estar no controle de um animal e participar ativamente de toda a movimentação, em vez de assisti-la passivamente, como em outros tipos de passeios.

A interação entre cavalo e cavaleiro, além de desenvolver as habilidades motora, muscular e cardiorrespiratória, permite trabalhar aspectos como afetividade, autoconfiança e inserção social. 

Cavalgar é indicado (com orientação e acompanhamento) não só como atividade lúdica, mas também para tratamento de diversos problemas, destacando-se: acidente vascular cerebral – AVC (derrame); autismo; distúrbios de comportamento; hiperatividade; paralisia cerebral; problemas de aprendizagem; problemas de coordenação motora; deficiência física ou mental; baixa autoestima; agressividade; falta de socialização; e má postura.

Clientela diversificada:

A Cavalgadas Brasil é procurada por todo tipo de cliente, adultos solteiros ou casados, famílias inteiras, grupos de amigos vindos de várias partes da América do Sul e do mundo. Quem estiver viajando sozinho terá grandes oportunidades de fazer amigos, pois certamente encontrará a companhia de pessoas com interesses comuns, como gostar de viajar, de aventura e de cavalos.

As cavalgadas promovidas pela empresa são passeios percorridos a passo, marcha/trote e, às vezes, galope, sempre sem nenhum tipo de competição. Há opções de passeios de acordo com a habilidade, experiência e forma física de cada um. Programas, roteiros e cavalos são escolhidos de acordo com as características de cada cliente. “Como em qualquer atividade na natureza, você sentirá alguns músculos trabalharem e, se não estiverem ‘em forma’, ao final do dia eles farão você querer uma boa noite de descanso”, salienta.

Antes de participar de um deles e fechar negócio, o cliente faz um cadastro a partir do qual suas condições e habilidades são avaliadas. Grupos – de até 12 integrantes – de pessoas sozinhas ou em pares só são fechados a partir do cruzamento entre os dados dos interessados. Para isso, são divididos em quatro categorias: Novato – sem nenhuma experiência em montaria e incapaz de montar e desmontar sem ajuda; Intermediário – aquele que é capaz de montar e desmontar sem ajuda e consegue manter os controles básicos do cavalo; Avançado – um cavaleiro/amazona que, embora monte esporadicamente, tem firmeza na sela e controle em todos os ritmos (passo, trote e galope); Experiente – aquele que monta com frequência e tem o domínio do cavalo nas mãos e nos pés. 

“Temos a preocupação de analisar as condições de cada um e fazer essa adequação para que todos tenham o melhor aproveitamento”, garante o empresário.

Crianças a partir de 6 anos, acompanhadas de adulto responsável, podem participar da maioria dos programas da Cavalgada Brasil. Nas clínicas e nos programas “aprendendo um idioma”, elas podem até mesmo estar sozinhas, dentro das condições estabelecidas na programação.

Famílias encontram roteiros ideais que possibilitam oportunidade única de integração com a natureza e entre os membros da família – avós e netos, tios e sobrinhos, pais e filhos, primos e irmãos. Independentemente do destino, a mesma viagem pode assumir diferentes formas, e se houver interesse – e quantidade suficiente de pessoas – o roteiro pode ser exclusivo.

Viagens personalizadas / cavalgadas especiais são outra opção de experiência exclusiva, seja com grupos de amigos, da empresa ou da família que desejem conhecer juntos destinos que parecem ter sido criados para ser explorados a cavalo. 

Nacionais ou internacionais, podem ser montadas de acordo com a preferência, necessidade, características e experiência de cada grupo, com duração e destinos variáveis. “Entre nossas especialidades está a de transformar desejos, paixões, aspirações, sonhos e ideais individuais em experiências e viagens inesquecíveis”, comenta Junqueira.

Clínicas de cavalgada constituem cursos intensivos para a prática da atividade e foram selecionadas e organizadas para oferecer a oportunidade de aprender ou desenvolver aptidões como cavaleiro ou amazona. São aulas e práticas de campo que ensinam aspectos técnicos da equitação e ajudam a melhorar rapidamente a autoconfiança e a habilidade no cavalgar.

ROTEIROS:

Os roteiros elaborados pela Cavalgadas Brasil em geral têm entre dois e sete dias, com ajustes de período de acordo com a necessidade do viajante. Sempre que possível, o próprio Junqueira acompanha os viajantes – não apenas pelo dever do ofício, mas pelo prazer da trilha e da companhia. Há roteiros imperdíveis, nos quais é possível caminhar, nadar, pescar e aventurar-se pelas belezas que só a natureza pode oferecer.

Conheça algumas das dezenas de opções em roteiros oferecidos pela Cavalgadas Brasil (com preços para apartamentos duplos):

DESTINOS NACIONAIS:

Cavalgada Fazendas Históricas de Café – São Paulo divisa com Minas Gerais: Um cafezal oferece encantos, paisagens e aromas que se percebem ao tomar uma xícara de café em uma fazenda com rica gastronomia típica e que faz parte da história. O universo dessa cavalgada inclui percorrer e observar as lavouras, o ciclo de produção e o dia a dia das pessoas no campo, entender sobre as técnicas de plantio, o beneficiamento e a colheita. Cavalgada de mínimo dois dias, indicada para novatos, com diária de R$ 350 por pessoa.

Expedição Pantaneira – Pantanal Sul (MS): O Pantanal é único no mundo. A Expedição Pantaneira tem um charme especial no início do ano, durante a estação das águas, quando cavalgamos por baías, lagoas e corixos (canais que ligam as águas das lagoas). A cavalgada de sete dias percorre paisagens únicas e deslumbrantes, que por sua diversidade geográfica, climática e inigualáveis belezas naturais transformou-se em refúgio da natureza, oferecendo uma variedade de paisagens povoadas por grandes populações de animais. Com grau de dificuldade intermediário e custo diário de R$ 375 por pessoa.

Travessia de praias e dunas – Pipa / Tibau do Sul (RN): Toda a região de Tibau do Sul (incluindo a famosa Pipa) tem lugares onde a natureza exuberante e a tranquilidade reinam em perfeita harmonia. Sua paisagem inclui praias de areias brancas e fofas, pedras e coqueirais. Nessa região, a cavalgada passa por áreas de Mata Atlântica que se junta ao rio e ao mar, destacando a grande diversidade proporcionada pela natureza. Cavalgada de oito dias, com grau de dificuldade intermediário e custo diário de R$ 460 por pessoa.

Travessia Lagoa dos Peixes / Patos (RS): Uma viagem na Grande Restinga onde se localiza o Parque Nacional da Lagoa do Peixe é uma oportunidade de conhecer um aglomerado de ecossistemas riquíssimos do ponto de vista ambiental. Numa região tão inóspita, fica tudo mais acessível a cavalo, tornando possível em algumas horas um roteiro saindo da grande Lagoa dos Patos, chamada “mar de dentro”, com chegada ao “mar de fora” (o Oceano Atlântico). Então é só conferir por que os nativos dizem que ali é o único lugar do mundo onde o sol nasce e se põe no mar. Roteiros de três a seis dias, com grau de dificuldade intermediário e custo diário individual de R$ 360.


ROTEIROS INTERNACIONAIS:

Expedição na Patagônia – San Martin de Los Andes / Argentina: A Patagônia é um vasto território que apresenta uma conjunção perfeita de lagos, rios, florestas, montanhas, vales e grandes estepes, que formam uma perfeita sucessão de imponentes paisagens, oferecendo o contato com a natureza na sua máxima expressão. Cavalgadas de cinco dias com grau de dificuldade avançado. Custo diário individual: US$ 370.

Cavalgada no Cerro Tronador – Bariloche / Argentina: O Cerro Tronador é um vulcão inativo que separa os Parques Nacionais Vicente Pérez, no Chile, e Nahuel Huapi, na Argentina. Cavalgadas de três dias partem da nova “Hosteria” da antiga fazenda de gado que existia dentro da área do Parque Nahuel Huapi. Grau de dificuldade intermediário, com custo diário por pessoa de US$ 140.

Endurance Ride – Okahandja – Namíbia (África): Oportunidade para treinar e participar de uma prova de enduro na África. O programa é combinado com safáris a cavalo, tem no mínimo quatro dias e grau de dificuldade avançado. A próxima saída é dia 20 de setembro, com tarifas a partir de US$ 2,760.

Safári a cavalo na Namíbia: Paraíso para fotógrafos, a Namíbia tem algumas das paisagens mais impressionantes do planeta, com cenários surreais que tornam a viagem inesquecível. Programa com no mínimo três dias e grau de dificuldade intermediário, com tarifas sob consulta.

Safári combinado Big Five (Botswana/África do Sul): Uma inesquecível aventura combinando uma das melhores reservas privadas da África do Sul com a natureza selvagem de Botswana. Excelentes cavalos proporcionam a sensação mágica de andar (e galopar) em áreas de beleza espetacular, ao lado dos animais mais destacados da fauna africana, com destaque para os Big 5 (elefante, rinoceronte, leão, leopardo e búfalo). Cavalgadas de no mínimo oito dias, grau de dificuldade intermediário e tarifas sob consulta.

Junqueira costuma reforçar a tradicional afirmação de que cavalgar é como andar de bicicleta: quem cavalgou na infância, com uma pequena prática pode retomar sua habilidade; ele garante que não há obstáculos para quem nunca teve essa oportunidade: é possível aprender a montar, desde que se tenha vontade e preparo. “Cavalgar é a atividade de aventura mais ‘família’ que existe, pois pode reunir avós, filhos e netos num mesmo passeio. Se você tem vontade de fazer uma cavalgada, mas não se encontra em condições, pode optar por uma de nossas clínicas ou cavalgadas especiais, que constituem um programa instrutivo que permite conquistar as habilidades e a confiança necessárias”, finaliza.

Projetos sociais – A Cavalgadas Brasil participa e apoia diversos projetos:


. Projeto Rédeas da Vida – Hipismo gratuito para crianças e profissionalizante: entidade que há 13 anos promove os benefícios do esporte entre crianças de lares com baixo poder aquisitivo e problemas de autoestima e desempenho escolar, entre outros.

· Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS): uma das mais importantes organizações não governamentais brasileiras que atuam pela conservação da natureza.

· Projeto Anjos dos Cavalos: visa arrecadar fundos para construir abrigo temporário com assistência veterinária e alimentar para cavalos retirados de situações de maus-tratos.

· Rios Vivos: coalizão de ONGs para conter os processos de degradação cultural, social e ambiental e implementar políticas sustentáveis para a inter-relação entre sociedade e natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário