sábado, 4 de dezembro de 2010

Público em busca de viagens personalizadas cresce no Brasil


Roteiros são montados de acordo com o desejo do viajante privilegiado. Segundo pesquisa realizada pela MCF Consultoria em parceria com a GFK Brasil, existe a expectativa que o mercado de luxo no país cresça 22% em relação ao ano anterior, que faturou R$ 10,9 bilhões. Para os profissionais que lidam com o setor, a sensação é de que a crise passou definitivamente.

A produtora de viagens Latitudes - Viagens de Conhecimento, conhecida por seus roteiros de cunho cultural e de conhecimento, sentindo esta boa vibração, está produzindo cada vez mais viagens personalizadas e exclusivas, para aqueles que se recusam a recorrer aos programas desenhados pelas grandes agências de turismo.

Com o foco em entender exatamente qual é a expectativa e sonhos do cliente, a Latitudes se encarrega de criar o roteiro com detalhes impares, além de oferecer roteiros elaborados por especialistas em culturas diversas, que sai do “lugar comum”, fugindo do que a maioria das operadoras oferece, ou seja, o turismo clichê.

“A Latitudes já oferece estes serviços desde 1992, quando ainda era uma produtora de viagens com foco apenas na Ásia, e temos notado que a procura por personalização de viagens está crescendo nos últimos meses. Para se ter uma ideia, tivemos um crescimento de 35% em relação ao ano passado”, afirma Alexandre Cymbalista, diretor e um dos sócios.

Um exemplo interessante é uma opção da viagem para o Marrocos. Em um roteiro de luxo que foge do padrão convencional de cidades imperiais, não apenas desbrava a cultura poliglota, mas também conhece sua geografia variada, passando por praias do Mediterrâneo às cachoeiras e oásis cheios de palmeiras e tâmaras no interior do país, não esquecendo dos picos nevados do Atlas e o Deserto do Saara, além de experimentar sensações e temperos das mais diversas origens.

“Para estes roteiros especiais, nós contratamos guias locais, parceiros para acompanhar o casal, família ou pequeno grupo, como podemos também disponibilizar um especialista no assunto para acompanhar os viajantes, como por exemplo, ir ao Egito na companhia de um egiptólogo ou uma especialista em cultura grega clássica para uma viagem mitológica à Grécia”, diz Cymbalista.

Segundo Alexandre, é fundamental que o profissional tenha know how para conseguir traduzir e interpretar os sonhos e desejos de cada cliente e transformá-lo em realidade. 

“O mote para a viagem personalizada pode ser um filme, uma música, uma reportagem, uma fotografia, não importa. Assim que o desejo é exposto, iniciamos uma pesquisa e realizamos várias reuniões com o cliente para finalmente definir o roteiro completo com todos os detalhes”, explica.

O apoio incondicional também deve ser garantido pela produtora para assegurar a solução de qualquer imprevisto que surja durante a viagem. “Alguns destinos são menos favoráveis a indivíduos viajando sozinhos sem estar em grupos. É nessa hora que uma boa produtora d e viagens deve estar ao lado do cliente, seja por bons guias ou representantes, telefone, e-mail, fumaça ou tambor” finaliza Cymbalista.



Fonte: Máxima Assessoria / Sandra Campello

Nenhum comentário:

Postar um comentário