quinta-feira, 7 de julho de 2011

A partir de agosto check-in de hotéis brasileiros será online

A partir de agosto, o governo federal vai regulamentar o lançamento online do registro de entrada dos hóspedes nos hotéis brasileiros. De acordo com a Agência Brasil, a mudança tem como objetivo facilitar a vida dos turistas no País, além de produzir dados que colaborem com a elaboração de políticas públicas mais eficientes para o setor de turismo.

A mudança foi anunciada nesta semana pelo chefe de gabinete do Ministério do Turismo, Bento Afonso dos Santos, durante o 2º Fórum das Cidades-Sede da Copa do Mundo de Futebol de 2014, em Brasília.

De acordo com Santos, a portaria que regulamenta o processo de check-in dos hotéis será publicada pelo governo e está no âmbito do novo Sistema Brasileiro de Hospedagem, nome ainda provisório, que está em criação. “A portaria regulamentará o uso da Ficha Nacional de Registro de Hóspedes, que já foi instituída por decreto”, completa.

Além de produzir dados, o cadastro online também dará a dimensão de quantos turistas o Brasil recebe e quais os destinos mais procurados. “Com esse novo sistema, substituiremos a ficha que preenchemos na chegada ao hotel. Feito de forma online, esse procedimento nos dará uma visão exata de quantos turistas visitam o País e para onde eles vão”, explica Santos.

Hospedagem
Segundo o presidente da Abih-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro), Alfredo Lopes, o controle dos hóspedes para segurança, principalmente em eventos de grande porte, já é feito. As fichas são enviadas para órgãos ligados à Embratur.

De acordo com Lopes, sua única preocupação em relação à mudança é quanto ao sigilo dos hóspedes. “Os hotéis são responsáveis pelo sigilo dos hóspedes, portanto, minha preocupação é de saber como será feita a segurança desses dados na internet”, comenta.

Outra questão observada pelo presidente é em relação aos grandes eventos que vão ocorrer no Rio de Janeiro. “No caso de grandes eventos, a informatização pode ser um problema, pois pode ficar sobrecarregada”, afirma.

Quanto aos hotéis localizados em regiões mais afastadas e sem infraestrutura para internet, Lopes explica que o processo continuará sendo o mesmo, uma vez que o envio das fichas via correio já é utilizado.

Questionado sobre os custos, o presidente explica que ainda não é possível precisar o quanto essas mudanças gerarão de gastos. “Ainda precisamos tratar esses gastos”, finaliza.

Mais mudanças

De acordo com Bento Afonso dos Santos, a Lei Geral do Turismo, criada em 2008, foi regulamentada em dezembro de 2010. “Agora, as portarias que estamos publicando estão, paliativamente, regulamentando o decreto que desdobra a Lei Geral”, explica.

As mudanças na rede hoteleira do Brasil não começaram a acontecer agora. Recentemente, foi instituído o Sistema Brasileiro de Classificação de Hospedagem, selo que classifica, por meio de estrelas, a qualidade dos hotéis e resorts brasileiros.

Fonte: InfoMoney

Nenhum comentário:

Postar um comentário