segunda-feira, 4 de julho de 2011

Primeira baleia franca chega ao litoral sul de Santa Catarina



Ao que tudo indica, a temporada 2011 das baleias francas no litoral sul de Santa Catarina - especialmente na região de Imbituba e Garopaba – está iniciando. No sábado, 2 de julho, um indivíduo adulto foi visto pela comunidade local.

Na véspera, pescadores anunciaram a presença de um animal na Praia da Ferrugem, o que não se confirmou. Biólogos do Instituto Baleia Franca (IBF), entretanto, não avistaram os cetáceos nos monitoramentos realizados no sábado.

De acordo com o Presidente do IBF, Enrique Litman, é possível que nas próximas 48 horas outras baleias apareçam, confirmando a informação da comunidade.



Com isso, a temporada 2011 de observação de baleias (whale watching) começa a decolar e a expectativa do Presidente do IBF é repetir o número expressivo de cetáceos presentes em águas catarinenses em 2008, já que costumam voltar para dar à luz três anos depois.

De acordo com Litman, em Puerto Madryn (Argentina), a temporada está bem movimentada e começou mais cedo, por conta das frequentes tempestades no sul do continente antártico, o que apressa a navegação das francas.

Área de proteção ambiental:

Todos os anos, de junho a novembro, as Baleias Francas (Eubalaena australis) visitam o sul do Brasil em busca de águas mais quentes. Até 1973, as baleias enfrentavam a ameaça dos arpões dos pescadores locais, mas foi naquele ano em que a última baleia franca foi morta em costas brasileiras.

Hoje, a mesma região onde se praticava a caça predatória abriga a APA – Área de Proteção Ambiental – da Baleia Franca. Criada em setembro de 2000, mediante decreto federal, a APA conta com 130 km de extensão, indo do sul de Florianópolis à Praia do Rincão, no Cabo de Santa Marta.

Trata-se de uma região rica em diversidade de ecossistemas - praias arenosas, costões rochosos, lagoas costeiras, um complexo lagunar, restingas e banhados, além de vastas áreas de Mata Atlântica preservada que são vitais para muitas espécies marinhas e silvestres.

Dessa forma, a APA, além de proteger os animais e seu ecossistema, visa também garantir o uso racional dos recursos naturais da região, ordenar a ocupação e uso do solo e das águas, o turismo, atividades de pesquisas e o tráfego de embarcações e aeronaves.

Whale Watching cresce em Santa Catarina:


O turismo de observação de baleia (whale watching) em Santa Catarina cresceu cerca de 30%, em 2010, em referência ao mesmo período do ano anterior.

Os números são da Turismo Vida Sol e Mar (TVSM), operadora licenciada pelo IBAMA e reconhecida pela EMBRATUR, pioneira no whale watching em Santa Catarina. Do total de passageiros, em 2010, 88% eram brasileiros.

Entre os Estados que mais emitiram turistas figuram Santa Catarina, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Em nível internacional, a Alemanha manteve a liderança, seguida pela Espanha, Estados Unidos e Inglaterra. No mesmo compasso, as protagonistas do espetáculo também compareceram em maior número.

Conforme a France Press, em 2009, 13 milhões de pessoas observaram baleias em 119 países do mundo, gerando cerca de US$ 2 bilhões.


Fonte : Marta Regina V. Schlichting

Fotos : Enrique Litman/IBF

Nenhum comentário:

Postar um comentário