quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Cruzeiros marítimos injetam R$ 1,4 bilhão na economia em 2010/2011


A revelação dos dados relativos aos gastos das companhias marítimas na temporada de cruzeiros 2010/2011 elevou para R$ 1,4 bilhão a movimentação financeira registrada durante o período. O estudo consta da segunda etapa dos números divulgados pela Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar), sobre os impactos econômicos das viagens realizadas entre outubro de 2010 e maio de 2011.

A segunda fase do ‘Estudo de Perfil e Impactos Econômicos de Cruzeiros Marítimos no Brasil’, feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), revela que as companhias gastaram R$ 102,1 milhões com marketing, excursões e despesas de escritório. Com esse novo resultado, os impactos totais (diretos e indiretos das companhias marítimas e dos passageiros) atingiram a marca de R$ 1,4 bilhão.

Desse total, R$ 893,5 milhões são provenientes de despesas com suprimentos, taxas portuárias e impostos, combustíveis, alimentos e bebidas, água e lixo, e os já citados marketing e escritórios.

A primeira etapa do levantamento foi iniciada em junho do ano passado. E mostra que os mais de 792 mil dos que embarcaram em viagens de navio na temporada deixaram, juntamente com os tripulantes, R$ 522,5 milhões nas cidades destino. O maior volume de gastos se divide entre os setores de alimentos e bebidas, transporte, passeios turísticos, souvenir e presentes em geral.

Fonte: MTur

Nenhum comentário:

Postar um comentário