sábado, 24 de novembro de 2012

Os 10 mandamentos da inteligência emocional



1. Tenha consciência de suas emoções:

Quando uma emoção surge, a primeira coisa que procuramos fazer, ainda que de forma inconsciente, é negá-la e fugir. É importante que você reconheça quando uma emoção aparecer, e perceba o por quê ela surgiu, com o objetivo de entendê-la e superá-la. Perceba como elas ocorrem dentro e fora de você, qual a "mensagem" ela te traz e busque uma maneira de satisfazê-la sem causar prejuízos futuros, a você ou ao próximo.

2. Aja, ao invés de re-agir:

Muitas vezes somos dominados por uma raiva, uma tristeza ou qualquer outra emoção, e acabamos fazendo ou dizendo coisas por impulso. Isso ocorre quando nossas emoções nos dominam e provocam sempre os mesmos resultados desastrosos. Essas reações afetam muitas pessoas e podem acabar com muitos sonhos. Quando perceber que seus impulsos estão próximos de serem dominados por uma emoção, faça algo que você nunca faz e veja um ciclo repetitivo sendo interrompido por uma ação diferente.

3. Conheça você mesmo:

Busque dentro de você, baseado em cada experiência que você viveu e não aquilo que disseram sobre ti, seus pontos fortes e suas fraquezas. Valorize e explore seus aspectos positivos, use-os a seu favor para se tornar ainda melhor. E ao invés de se culpar ou sentir inferior pelas suas fraquezas, encontre alternativas para superá-las ou usá-las onde elas se tornam fortes, aprendendo com seus erros e experimentando agir de maneiras diferentes. Nada neste mundo é somente bom ou ruim, tudo depende como você percebe e como usa o que existe dentro de você.

4. Aceite a dor:

Muitos não se arriscam por medo do que podem perder ou acontecer. É natural do ser humano querer evitar a dor. Mas todas as possibilidades que aparecem em nossas vidas são carregadas de dores, porque sempre que decidimos nos arriscar em algo novo, temos que nos despedir de algumas coisas velhas para receber outras. Nesse processo sempre coexistirá o prazer e a dor. Mas se você viver o resto da sua vida fugindo da dor, não terá oportunidade de experimentar as infinitas possibilidades que a vida oferece. Enfrente o medo da dor. Imagine essa dor em sua maior proporção, e sinta o que isso lhe causa. Você perceberá que a dor é muito menor do que pensava. Não evite, arrisque-se. Você perceberá que o seu medo é muito maior do que a própria dor.

5. Descubra os seus medos:

Muitos sonhos estão adormecidos dentro de pessoas, simplesmente porque em algum momento, foram dominadas pelos seus medos. Quantos casais não se amam, mas não conseguem se separar, por medo de ficarem sozinhos? Ou quantas pessoas estão infelizes nos seus empregos, mas continuam neles por medo de ficarem sem dinheiro? Acabam abrindo mão de seus sonhos por medos que talvez nunca se tornem realidade. Descubra quais são os medos que te impedem de tomar suas decisões e fazem você desistir dos seus sonhos. Pergunte-se o que de pior poderia acontecer se você for em busca dos seus sonhos. E supere-os. Perceba que se os seus sonhos são reais não existirá nada que irá te parar.

6. Assuma sua Responsabilidade:
Encontrar culpados virou um hábito do ser humano. Se está sofrendo é porque alguém está te fazendo sofrer. Se algo não deu certo, alguém conspirou contra você. Assuma a responsabilidade por tudo o que acontece na sua vida. Perceba que de alguma maneira você permitiu que isso acontecesse. Você é o único responsável pelas experiências que vive e somente você poderá mudar qualquer coisa na sua vida.

7. Perdoe-se:
Você pode errar infinitas vezes. Mas enquanto se culpar e se punir pelos seus erros, continuará cometendo os mesmos erros. Imagine que você se perde na rua. Você pode pensar “como sou perdido, sempre cometo o mesmo erro”, ou “errei, mas isso acontece e tenho certeza que na próxima eu acerto”. Percebe a diferença? O que você pensa é o que fica gravado a seu respeito. No momento que você se perdoa, você abre espaço para aprender com seus erros e encontrar alternativas para não repeti-los. Perceba os erros que não quer mais cometer, perdoe-se, aprenda e esteja disposto a mudar.

8. Amplie sua visão:
Quando não sabemos onde queremos chegar, qualquer lugar serve. E muitas pessoas vivem reclamando, onde quer que estejam, em qualquer situação que estejam. Porque nada irá satisfazê-las se nem elas sabem onde querem chegar. Trace uma direção para a sua vida. Esteja preparado para os obstáculos que podem ocorrer, para as necessidades antes mesmo de surgirem. E saiba reconhecer seu poder quando realizar seus sonhos.

9. Seja flexível:
Algumas pessoas se perguntam porque algumas experiências repetem-se inúmeras vezes, em diversas áreas de suas vidas, ainda que não tragam felicidade e elas tentem evitá-las. Certamente, essas pessoas passam suas vidas inteiras carregando as mesmas crenças que os moldaram como verdades absolutas. Reflita sobre as crenças que você carrega e procure observar se elas ainda são úteis hoje para você alcançar sua felicidade. Seja flexível a novas ideias, novas maneiras de pensar e enxergar as coisas. Aceite que algumas vezes é preciso dar o braço a torcer e mudar para sermos realmente felizes!

10. Seja criativo:

As pessoas que fazem as mesmas coisas, sempre obterão os mesmos resultados, ou cada vez piores. Se você já tentou atingir algum objetivo por um meio e não deu certo, procure maneiras não convencionais para isso. Aplique a criatividade de maneiras práticas, pense além do "comum". Se o que parece ideal não está funcionando, ouse fazer aquilo que parece menos provável, talvez aí esteja sua grande criação!


Fonte:  Rodrigo Fonseca - Especialista e fundador da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional

Nenhum comentário:

Postar um comentário