sábado, 13 de abril de 2013

Cinco fatores com os quais você deve se preocupar em processos seletivos

Muitas são as verdades e os mitos em processos seletivos. Sobre o tema não faltam referências ao comportamento, ao modo de falar, à roupa mais apropriada para vestir e até à própria formulação do currículo. 

Na certa, todos esses itens apontados acima são avaliados, mas nem sempre como algumas cartilhas apontam. 

Por exemplo: dizem que falar demais na hora de conseguir uma vaga e sempre ter iniciativa é um ponto a favor. No entanto, ter o bom senso em falar o necessário e sabe ouvir quando o outro estiver falando contará muito mais para a decisão do recrutador.

O Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), empresa especializada em recrutamento, sabendo de algumas dificuldades de candidatos em processos de seleção, principalmente entre os jovens, listou cinco fatores construtivos para o jovem enfrentar esse desafio e se sair bem sucedido nesse momento. 


Confira abaixo:

- Estude sobre a empresa antes da seleção. Vá para a entrevista sabendo informações importantes de onde pretende detalhar. Perguntas como "O que você conhece sobre a empresa?" são comuns e mostrar conhecimento pode contar pontos importantes.

- Todas as mídias são usadas pelas organizações. Ter cuidado com o conteúdo publicado na web é fundamental. Isso vale para as redes sociais. Algumas organizações procuram conhecer um pouco do perfil dos candidatos observando o comportamento dele em redes como Facebook, Twitter, blogs, entre outros.

- Fique atento às explicações e orientações do gestor. Se distrair nessa parte poderá significar um fracasso completo no decorrer do processo. Caso necessite, anote a informação.

- Preocupe-se com a sua aparência física. Vista-se adequadamente de acordo com o perfil do cargo almejado. Marketing pessoal é fundamental, pois você nunca terá uma segunda chance para criar uma boa primeira impressão.

- Você pode até conseguir a vaga fingindo ter outro comportamento. Mas no dia a dia, não conseguirá enganar mais ninguém. Portanto, evite criar tipos, fingir algo que você não é. Recrutadores mais experientes conseguem identificar alguns traços de mentira em candidatos. 


Fonte: Fábio Bandeira de Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário