sexta-feira, 23 de agosto de 2013

APAS Marinhas apresentam a primeira etapa da construção do Plano de Manejo para a população


A ideia das reuniões é que os Planos de Manejo sejam construídos em conjunto com a população. 

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, por meio da Fundação Florestal,  iniciou o processo de construção dos Planos de Manejo das Áreas de Proteção Ambiental Marinha (APAs) do Litoral Norte, Centro e Sul. Para apresentar o processo à  população, estão acontecendo reuniões nas diferentes regiões do Litoral Paulista.  

A primeira reunião de apresentação ocorreu no dia 16 de julho, em Cananéia, abordando o plano de manejo da APA Marinha Litoral Sul. A próxima região a ser contemplada é o Litoral Norte, que tem a sua reunião marcada para o dia 25 de julho, em Caraguatatuba. No dia 6 de agosto, a APA Marinha Litoral Centro (APAMLC) apresenta, em São Vicente, seu plano de trabalho.

Além dessas, serão realizadas reuniões de apresentação específicas com os pescadores artesanais dos municípios abrangidos pelas APAs Marinhas.

As reuniões são abertas ao público e não necessitam de inscrição. É importante que a população participe das reuniões, pois assim serão considerados os interesses, ideias e expectativas sobre o futuro do ambiente marinho paulista. 

Plano de Manejo

O Plano de Manejo é o documento que norteará a gestão das APAs, sempre com acompanhamento e a participação do Conselho Gestor, desde sua elaboração até o monitoramento e revisão periódica. 

O que se busca com o Plano de Manejo é definir princípios e diretrizes para o uso sustentável do ambiente marinho abrangido pelas APAs e seus recursos naturais. 

O Plano de Manejo integrará o conhecimento técnico com as experiências da população usuária do mar, das comunidades tradicionais, das instituições públicas e da sociedade.

Sobre as APAS Marinhas

Em 2008, foram criadas três Áreas de Proteção Ambiental Marinhas no Estado de São Paulo: APA Marinha Litoral Sul (APAMLS), APA Marinha do Litoral Centro (APAMLC) e APA Marinha do Litoral Norte (APAMLN). Elas têm o objetivo de proteger, ordenar, garantir e disciplinar o uso racional dos recursos ambientais da região, 

inclusive suas águas, bem como ordenar o turismo recreativo, as atividades de pesquisa e pesca e promover o desenvolvimento sustentável dessas regiões. 

Também foram criadas duas Áreas de Relevante Interesse Ecológico (ARIE), categoria também de uso sustentável, sendo elas: a ARIE São Sebastião que será tratada em conjunto com a APAMLN e ARIE do Guará, em conjunto com a APAMLS.

Para mais informações: participe.apasmarinhas@gmail.com ou apasmarinhas@gmail.com.  

Enviado por : Fundação Florestal




Nenhum comentário:

Postar um comentário