terça-feira, 11 de março de 2014

Em passeios no bosque, turistas conhecem a cultura indígena mapuche

                       


Os mapuches são um dos principais grupos indígenas do Chile e, na Reserva Biológica Huilo Huilo, turistas podem chegar bem perto de sua cultura ancestral.

Em Huilo Huilo, são realizados passeios dentro de um bosque patagônico, nos quais os visitantes podem admirar esculturas de madeira que representam a visão espiritual e cultural dos mapuches. 


A rota foi batizada de "Caminho dos Espíritos" (ou Rupu Ngen Mapu, na língua nativa) e, por vezes, é percorrida sob a liderança do investigador chileno de culturas indígenas Eugenio Salas Olave.

No caminho, os turistas aprendem sobre diversos aspectos culturais dos mapuches, que ainda vivem em grandes comunidades ao redor de Huilo Huilo e cuja cultura sofreu pouca influência da colonização espanhola.

Futachao e KushePapai (os primeiros geradores da humanidade), Wichall (o guardião do bosque) e a deidade guerreira Tripai-Ñanku são algumas das figuras que podem ser vistas representadas nas esculturas. 

O passeio também cruza com o curso caudaloso do rio Fuy e lindas cachoeiras. Qualquer hóspede de Huilo Huilo pode realizar o tour.



SOBRE HUILO HUILO:

Localizada nas selvas da Patagônia do Chile, a três horas de carro da cidade de Temuco, a Reserva Biológica de Huilo Huilo ocupa uma área de 100 mil hectares e abriga uma das poucas áreas de florestas de clima temperado que restam no mundo.

No local, existem 95 espécies de aves, 12 mamíferos, 328 espécies de flores, vulcões nevados, lagos, rios e cachoeiras com quase 40 metros de altura.

O destino se encontra cercado por uma zona de intensa exploração madeireira e um de seus objetivos, como reserva biológica, é preservar um dos mais importantes ecossistemas da América do Sul.

Dentro de Huilo Huilo foram erguidos, na ultima década, quatro hotéis de arquitetura exótica e infraestrutura excelente, que oferece passeios guiados pela região, restaurantes de alta gastronomia, uma fábrica de cervja artesanal, um museu com achados arqueológicos e muito conforto para o turista.

Todos os edifícios são feitos com madeira de reflorestamento e foram projetados para se integrar à natureza que os rodeia da maneira mais harmoniosa possível.

Com altitudes que variam de 500 a 2000 metros sobre o nível do mar, a Reserva Biológica tem atividades para todo o tipo de terreno: no inverno, é possível subir ao vulcão Mocho-Choshuenco e praticar snowboard, tubbing e escaladas, além de pilotar motos de neve. E em estações mais cálidas, o vistante pode praticar rafting e nadar nos lindos lagos da região.


Fonte: Huilo Huilo

Nenhum comentário:

Postar um comentário