quinta-feira, 24 de abril de 2014

Plataforma colaborativa oferece informações gratuitas sobre unidades de conservação do Brasil



A visitação turística em unidades de conservação (UCs), especialmente nos parques nacionais, tem crescido a cada ano. 

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em 2012 5,6 milhões de visitantes passaram pelas UCs brasileiras e esse número pode ser ainda maior neste ano. 

A partir desta semana, internautas do mundo inteiro terão mais facilidade para conhecer e visitar os parques nacionais brasileiros, com o lançamento o WikiParques, idealizado pela Associação O Eco e pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

A partir da mesma tecnologia utilizada pela conhecida Wikipédia, essa nova plataforma colaborativa (www.wikiparques.org) disponibiliza, inicialmente, informações gratuitas sobre os 69 parques nacionais do país: principais atrações, contatos, mapas de acesso, histórico, além de informações sobre a biodiversidade protegida no local. 

Todas essas informações podem ser editadas e complementadas por qualquer internauta, além de poderem ser compartilhadas nas principais redes sociais. 

Também será possível adicionar novas unidades de conservação à plataforma (com a inclusão de verbetes e fotos), como parques estaduais, Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), estações ecológicas, monumentos naturais entre outras. Os usuários também poderão debater nos fóruns da plataforma

“A disseminação do conhecimento em conservação da natureza é uma das premissas da Fundação Grupo Boticário. Por isso, contribuir para ampliar o acesso a informações sobre nossos parques nacionais é muito importante e estratégico para nós”, afirma a diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, Malu Nunes, que ressalta: “temos um potencial de visitação ainda pouco aproveitado nos 75 milhões de hectares dessas unidades de conservação”.


- Potencial pouco explorado:

Atualmente, é possível visitar apenas 18 dos 69 parques nacionais brasileiros. O Ministério do Meio Ambiente (MMA) tem como meta abrir todos eles para visitação até 2020. “Para que a sociedade apoie as áreas de conservação e reconheçam que são importantes em suas vidas, em primeiro lugar é preciso que tenham acesso a informações de qualidade sobre elas. 

É aí que o WikiParques entra, preenchendo essas lacunas e agregando informações sobre os parques nacionais”, afirma a presidente da Associação O Eco, Maria Tereza Pádua, que criou 8 milhões de hectares de Ucs no Brasil, durante os 14 anos em que foi diretora de parques nacionais do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), extinto em 1989. 

Para ela, a nova plataforma será fundamental no processo de esclarecimento da população, contribuindo para que milhares de brasileiros possam aproximar-se das unidades de conservação e tenham interesse em visitá-las.

O servidor público e articulista do portal O Eco, Pedro Cunha e Menezes, também concorda com a premissa “quem conhece, conserva”. E isso ele sabe na prática, já que visitou mais de mil UCs em 109 países e afirma que os que estão em melhor condição de conservação são aqueles que têm política de visitação proativa e que utilizam o ecoturismo como ferramenta para a conservação. 

Segundo ele, as pessoas querem mais informações sobre os parques nacionais brasileiros. “Nesse sentido o WikiParques atende a um clamor por informação”, destaca.

Para Maria Tereza, a nova plataforma ajudará também na melhoria da gestão das UCs. “As pessoas poderão opinar sobre o que pode ser feito para melhorar a estrutura de visitação e inclusive, cobrar melhoria das políticas públicas referentes aos parques nacionais”, conta.


- Plataforma colaborativa:

A plataforma Wiki, sucesso em todo o mundo, foi criada pelo estadunidense Ward Cunningham, em 1994, para ser uma maneira rápida e fácil de produzir informações colaborativamente, como é feito no Wikipédia e no Wikiparques. 

“Qualquer pessoa com acesso à internet, utilizando um simples navegador, pode contribuir para que as informações contidas em um site Wiki se tornem cada vez melhores e mais relevantes”, explica o editor de tecnologia do portal O Eco, Paulo André Vieira. 

Ele destaca que para o WikiParques essa capacidade de colaboração é fator de extrema importância, pois um de seus principais objetivos é criar comunidades virtuais sobre as unidades de conservação.

Vieira explica que apesar da Wikipedia ser um dos portais mais acessados do mundo, foi difícil encontrar pessoas no Brasil com os conhecimentos necessários para trabalhar na customização e adaptação desse software para as necessidades específicas do WikiParques. 

“A solução encontrada foi contratar uma empresa estadunidense especializada e o resultado valeu a pena”, comenta animado.

A expectativa agora é que pesquisadores e gestores vejam no WikiParques um importante canal para tornar públicos estudos, discussões e informações sobre as unidades de conservação brasileiras. 

“Queremos que esse conteúdo consiga atrair cada vez mais pessoas interessadas, seja o estudante fazendo um trabalho escolar ou um amante da natureza em busca de uma determinada trilha dentro de algum parque nacional”, concluiVieira.

O objetivo do WikiParques é aproximar os brasileiros das áreas naturais protegidas do país, oferecendo informações gratuitas e relevantes sobre elas.


Enviado por : Maria Luiza Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário