segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Viagem à Origem do Café


A maior parte do café nacional é produzido em terras mineiras que se destacam na produção do tipo Arábica, realizada em região com altitude elevada, acima de 700 metros, devido às condições físicas favoráveis, o que imprime sabor e qualidade diferenciada ao produto. 


Em tempos da chamada “3ª Onda” que consiste na tendência de valorização, além da qualidade e sustentabilidade, dos métodos alternativos de preparo, degustação, características da região produtora e beneficiamento do produto, prevalece o imaginário em torno das regiões produtoras, explica a gerente do Atendimento Coletivo Agronegócios do Sebrae- MG, Priscilla Lins. 

Ela destaca a crescente valorização da beleza natural e história regionais que motivam o turismo de negócios, por meio do contato entre produtores e compradores, especialmente, aqueles que viajam do exterior, ao encontro do cafeicultor. 

O objetivo é testar a qualidade e confiabilidade dos produtos e processos do mercado dos cafés especiais que registra taxas de 15% a 20% ao ano.

- Cafés de Minas:



Cerrado: atitude empreendedora

- Responsável por 19% da produção mineira de café, com altitudes que variam entre 800 e 1300 metros, a região conta com terroir (solo) singular e estações climáticas bem definidas, resultando em cafés com identidade única e alta qualidade. Os cafeeiros são cultivados em 55 municípios e a cidade-polo é Patrocínio, município com a maior produção de café do Brasil. Aroma intenso, com notas variando de caramelo a nozes. Acidez delicadamente cítrica, similar à laranja, corpo moderado a encorpado, sabor adocicado e achocolatado e finalização de longa duração.


Sul: tradicionalmente mineiro:

- Responsável por 50% da produção mineira de café, com altitude média de 950 metros, possui relevo montanhoso e estação chuvosa definida. É a mais tradicional das regiões produtores de café do estado mineiro, englobando 155 municípios, sendo Três Pontas o principal produtor. Bebida adocicada e encorpada, presença de chocolate e da acidez cítrica do limão siciliano, podendo também apresentar aroma floral.


Mantiqueira: tradição aliada à vanguarda:

- Parte integrante do Sul do estado, situada na Serra da Mantiqueira - face Minas Gerais. Apresenta altitudes que variam de 900 a 1400 metros, possui relevo montanhoso e condições climáticas propícias à produção de cafés especiais. Composta por 25 municípios, é reconhecida pela busca constante da excelência na produção de cafés raros e surpreendentes. Aroma com notas de laranja-lima, corpo cremoso e denso, com sabor variando levemente de caramelo a laranja. Acidez viva, crítica, intensa e cristalina. Apresenta finalização doce, com leve toque de mel. 


Matas de Minas: produção artesanal e comunitária:

- Responsável por 25% da produção mineira, com altitudes entre 600 e 1300 metros, relevo montanhoso e estação chuvosa bem distribuída. Os diferentes graus de exposição ao sol das lavouras conferem aos cafés uma ampla gama de agradáveis sabores. Conta com grande tradição na cultura cafeeira. Região composta por 63 municípios, polarizada pelo município de Manhuaçu.Acidez cítrica associada à agradável doçura, resultante da caramelização de açúcares, marcante pelo corpo e oleosidade da bebida, denotando nozes.


Chapada: em busca da excelência operacional:

- Responsável por 6% da produção estadual, com altitudes que variam entre 700 e 1300 metros, conta com chapadões característicos, solos ricos em matéria orgânica e pluviosidade abundante, porém concentrada. A região engloba os vales do Jequitinhonha e Mucuri e é composta por 22 municípios, sendo Capelinha seu ponto central. Bebida encorpada, com bom aroma, baixa acidez e predomínio de nuances de chocolate e nozes.



Semana Internacional do Café:

De 15 a 18 de setembro, Belo Horizonte sediará a Semana Internacional do Café. A SIC 2014 é uma iniciativa do Sistema Faemg (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), Editora Café e Sebrae. 

A programação conta com o Seminário Internacional DNA Café 2014, 1º Fórum da Agricultura Sustentável, Rodada de Negócios & Coffee of the Year e Cafeteria Gourmet. 

Durante a SIC é realizada a maior feira do setor – o 9º Espaço Café Brasil – que gera negócios e contribui para formação do mercado de cafés de qualidade, por meio de eventos técnicos. 

Além dos stands das regiões mineiras, estarão presentes as áreas produtoras de Mogiana Paulista, Norte Pioneiro do Paraná, Montanhas do Espírito Santo e Conilon Capixaba.

Enviado por : Raquel Salomão 

Nenhum comentário:

Postar um comentário