quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Governo oferece mais de 100 mil bolsas para o exterior



Agência brasileira especializada em Vistos para o Reino Unido alerta para risco "proporcionalmente grande" de erros no definição do tipo de pedido

Com o lançamento do programa de intercâmbio Ciência Sem Fronteiras e da recente abertura de mais dois editais do governo federal (Cultura Sem Fronteiras e Conexão Cultura Negócios) para brasileiros interessados em cursos de graduação e pós ou na participação de eventos no exterior, a BMW Visas, assessoria especializada em vistos para o Reino Unido, alerta para a importância da obtenção do tipo de visto correto para o brasileiro não correr risco de ser barrado no aeroporto.

Segundo Barry Wolfe, advogado britânico  e fundador da BMW Visas, a atual grande oferta de bolsas de estudos para o Exterior acaba se refletindo em maior volume de erros no preenchimento dos formulários e, pior, nas opções feitas na hora de pedir o Visto. 


"Nós temos observado na prática que quanto maior a oferta, maiores as recusas por erros", diz ele.

“Os acordos de cooperação internacional para a livre entrada e circulação de pessoas interpaíses existem para evitar esse tipo de situação”, conta Wolfe. 


Segundo o advogado, brasileiros em turismo por menos de seis meses em princípio não precisam de Visto para a Inglaterra. Ainda assim, o documento é garantia de que não haverá problemas na admissão no Reino Unido.

A situação porém é outra quando se trata de viagem a estudos ou negócios. 


“Há diversos tipos diferentes de Vistos mesmo para situações aparentemente similares, como é o caso da permanência para fins educacionais", explica. 

"Ter o Visto certo assegura que o estudante não perderá a oportunidade por alguma pequena incorreção que o impeça de entrar no país”.

- Onde estão as bolsas:

Os diferentes tipos de Visto para a Inglaterra, bem como documentos exigidos e respectivas taxas consulares, estão à disposição para consulta no site da BMW Visas (www.bmwvisas.com.br).

Os programas de intercâmbio do governo federal hoje contemplam 101 mil bolsas de estudo para graduação-sanduíche nas áreas da saúde, tecnologia e ciência em universidades e instituições credenciadas em mais de 21 países, além de mais de 550 bolsas para participação de profissionais em cursos e eventos de arte e música organizados fora do Brasil.


Enviado por : Mauricio Bonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário