quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Destinos brasileiros se destacam em ranking de hospedagem



Pesquisa de site de hospedagem calculou a média de diárias das principais redes hoteleiras do Brasil e do mundo. Uma cidade mineira, uma do Paraná e uma fluminense foram bem avaliadas pelos internautas

Ouro Preto (MG), Petrópolis (RJ) e Curitiba (PR) são as três cidades brasileiras listadas como destinos com a melhor relação custo-benefício em hospedagem para o próximo ano, em pesquisa do site Trivago, um meio de busca virtual que compara as tarifas de hotéis de 100 destinos turísticos do mundo.

O município histórico de Ouro Preto ocupa a 46º posição, com uma média de diária de R$ 250 para duas pessoas. 

Já Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, está em 58º lugar, com R$ 252 e, por fim, Curitiba, com tarifa em torno de R$ 248, classificada em 89º lugar. 

A média de preços foi calculada com base no período de novembro de 2013 a outubro de 2014.

A pesquisa foi baseada no Índice de Preços de Hotéis Trivago e nas avaliações de meios de hospedagem feitas por usuários que classificam a reputação de hotéis. Os destinos avaliados precisam ter, no mínimo, 50 hotéis e 150 avaliações.

De acordo com o ministro do Turismo, Vinicius Lages, a hotelaria brasileira tem se tornado cada vez mais competitiva, movimentando a economia, gerando emprego e renda à população. 

“A qualificação profissional tem gerado ganhos de competitividade à rede hoteleira e, consequentemente, um atendimento cada vez melhor aos turistas”, disse.

Nos últimos anos, o Brasil duplicou sua oferta de hotéis com a ajuda de financiamentos de bancos públicos que alcançaram valores recordes entre 2003 a 2013, com cerca de R$ 58,4 bilhões das cinco instituições financeiras federais, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bando do Nordeste, Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), e Banco da Amazônia.

Só em 2012, houve um crescimento de 30,1% dos financiamentos e em 2013, novo crescimento de 20,6% com investimentos de R$ 13,5 bilhões para empreendimentos e reformas de outros já existentes.


Enviado por : Deborah de Salles / MTur

Nenhum comentário:

Postar um comentário