sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Instituto Arara Azul lança campanha “Adote um Ninho”


O Instituto Arara Azul inicia uma nova fase no trabalho de preservação da espécie no Pantanal sul-mato-grossense. A entidade lançou na quarta-feira, dia 19 de novembro, em Campo Grande (MS), a ação “Adote um Ninho”, campanha que consiste no apadrinhamento de ninhos por meio de adoção, proporcionando fortalecimento ao Projeto Arara Azul, que completa 25 anos de atividades, com o apoio da Toyota do Brasil e, mais recentemente, da Fundação Toyota do Brasil.

A ação tem objetivo de arrecadar recursos para fortalecer os estudos de biologia básica, reprodução, comportamento, habitat, gerenciamento e educação ambiental para a conservação da arara-azul na natureza, que no fim da década de 1980 estava ameaçada de extinção e chegou a somar apenas 1.500 indivíduos. Hoje, especialistas estimam mais de 5.000 indivíduos no Pantanal brasileiro e boliviano.

Antes mesmo de seu lançamento a campanha e a visibilidade para importância da preservação da arara-azul já apresentam resultados positivos. Foram adotados 45 ninhos por pessoas físicas e jurídicas. Entre os padrinhos estão Ziraldo, Carlos Saldanha, Chitãozinho e Xororó, Luan Santana, Michel Teló, Gabriel Sater, Almir Sater, entre outros artistas e empresários brasileiros e norte-americanos.

“Me sinto bastante satisfeita e feliz por ver o quanto as pessoas se importam com nosso trabalho. O reconhecimento pela credibilidade ao projeto dá uma sensação de dever cumprido. Já colhemos muitos resultados positivos, mas ainda há muito a ser feito e para isso, precisamos do engajamento da sociedade”, destaca Neiva Guedes, bióloga responsável pelo Projeto Arara Azul e professora doutora do Programa de Pós Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da Universidade Anhanguera-Uniderp.

Ao fazer o processo de adoção, os padrinhos passam por um curso preparatório onde aprendem sobre o monitoramento dos ninhos naturais, artificiais e um relatório periódico sobre o comportamento e desenvolvimento dos filhotes/afilhados. Além disso, ao nascer um filhote de arara-azul no ninho do adotante, será dado ao padrinho a oportunidade de batizá-lo com um nome. 

Assim como todas as aves da espécie, o filhote será acompanhado até o momento de seu voo e receberá uma anilha com numeração exclusiva, bem como um microchip. Todas as informações serão encaminhadas ao padrinho, em seu relatório final, junto com um Certificado de Adoção.

“Estamos muito contentes com os resultados que o Projeto Arara Azul tem proporcionado para o meio ambiente e a comunidade durante todos esses 25 anos. Essa é mais uma ação que reafirma  a parceira e o comprometimento da Fundação Toyota do Brasil com entidades sérias e respeitadas como o Instituto Arara Azul”, afirma Ricardo Bastos, presidente da Fundação Toyota do Brasil.

Sobre o Projeto Arara Azul

O Projeto Arara Azul tem sede no Pantanal Sul Mato-Grossense e visa preservar as araras-azuis, aves nativas da região ameaçadas de extinção. Suas principais atividades são monitoramento e recuperação das aves e seus ninhos, atividades de educação ambiental e preservação, além de workshops sobre consciência ambiental, cidadania e geração de renda para a população.

No total, são monitoradas aproximadamente 3 mil aves, que vivem em 599 ninhos cadastrados por 57 fazendas da região. O apoio logístico para o monitoramento dos ninhos do projeto é fornecido pela Toyota com suas picapes Hilux, com tração 4X4, que permitem a locomoção da equipe de biólogos do Arara Azul entre as regiões de preservação, onde as estradas são, em sua maioria, não pavimentadas.


Enviado por : George Costa e Silva
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário