sexta-feira, 13 de março de 2015

Cáceres fascina pela diversidade ecológica e riqueza turística


Situada no coração do Pantanal Mato-Grossense, Cáceres possui inúmeras e diversificadas atrações turísticas. A cidade, considerada uma das mais ricas em biodiversidade, é indicada, principalmente, aos amantes da natureza selvagem.

Os visitantes podem desfrutar de um turismo de observação exclusivo, graças à fauna rica em animais exóticos, que podem ser admirados em seu habitat.

Dentre os bichos que geram maior expectativa, está a onça-pintada, que chegou a ser ameaçada de extinção nas décadas de 1970 e 1980. 


Pesquisadores do projeto Bichos do Pantanal, do Instituto Sustentar de Responsabilidade Social, contabilizam 52 delas em uma extensão de 450 quilômetros, às margens do Rio Paraguai.

A região também reúne lontras e ariranhas, nativas da América do Sul, além de ser o berço de centenas de aves. São mais de 660 espécies, sendo que a maioria é rara ou endêmica, que usam os rios do Pantanal para reprodução.


Os turistas conseguem apreciar ninhais gigantes, com milhares de aves juntas, e contemplar voos sincronizados de araras-azuis, araras-vermelhas e tuiuiús.

Mas a riqueza ecológica de Cáceres não está apenas no solo e no ar. Nos rios de água doce do Pantanal foram catalogadas mais de 320 espécies de peixes.

“O turismo, principalmente para visualização da fauna pantaneira, é uma forma de unirmos os esforços pela preservação do Pantanal com a necessidade de geração de renda e empoderamento da população local”, afirma Jussara Utsch, coordenadora do Bichos do Pantanal e da rede de cooperação do projeto.
             


Para Francis Maris Cruz, prefeito de Cáceres, os investimentos na preservação ambiental são primordiais para garantir o enriquecimento e a qualidade de vida da população.

“Temos trabalhado exaustivamente, por meio de parcerias, como a firmada com o projeto Bichos do Pantanal. Nosso objetivo é melhorar as condições de quem vive na cidade e tornar o nosso turismo mais atraente, movimentando cada vez mais a economia local.”

- Outras atrações:

A “Princesinha do Rio Paraguai”, como Cáceres é conhecida popularmente, oferece muito mais que turismo de observação. Áreas para prática de montanhismo, cachoeiras, praias de água doce, pesca esportiva e acampamento fazem parte do roteiro.

Os turistas também podem visitar grutas e cavernas. Uma delas é a “Dolina Água Milagrosa”, gruta liberada pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para mergulho.

Turismo rural é outra opção de entretenimento. Cáceres foi, por muito tempo, polo do comércio internacional, rica em açúcar, cachaça e carne. Fazendas como Jacobina, Facão e Descalvados, antes produtoras, hoje compõem o tour.

- Acesso e hospedagem:

Para chegar a Cáceres, partindo deCuiabá, capital mato-grossense, da qual dista 210 km, o acesso é pela BR-070. A cidade também possui um aeroporto com pista pavimentada.

Os principais hotéis estão situados próximos do centro, e oferecem acomodações confortáveis e aconchegantes.




Enviado por: Cintia Reina


Nenhum comentário:

Postar um comentário