terça-feira, 24 de março de 2015

Como economizar em Nova York


A instabilidade do preço do dólar está causando muitas preocupações para quem deseja ir para o exterior. Mas quem tem interesse em viajar para Nova York, por exemplo, pode ficar mais intrigado pela fama de cidade cara. 

A questão é que não é necessário se desfazer dos planos por causa dessa crise e é possível economizar algumas verdinhas com dicas baratas e até grátis para quem quer conhecer a Big Apple. 

É o que mostra o site Dicas New York, que contou com mais de 720.000 acessos únicos em 2014 e já ultrapassa os 250.000 em 2015, um crescimento de 32% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Programar os gastos - O turista precisa colocar no papel todos os gastos previsíveis da viagem, desde hospedagens a lembrancinhas que pretende trazer para amigos e familiares. Pesquisar os valores em casas de câmbio e comprar os dólares aos poucos são outras medidas muito efetivas. 

É importante levar uma quantia em espécie para gastos básicos, ter noção das taxas de cartão de crédito e como funciona o uso de cartões pré-pagos.

Museus grátis em Nova York – Alguns museus bem legais oferecem entrada grátis em um determinado dia da semana. De acordo com o site Dicas de Nova York o American FolkArt Museum, um dos maiores da cidade é um deles e possui esculturas, pinturas, cerâmicas, mobília, arquivos, filmes e fotografias). 

O Museu Nacional do Índio Americano, em Manhattan, também é uma excelente opção de visita cultural, ambos possuem entrada gratuita todos os dias da semana. Já o The Morgan Library Museum possui uma arquitetura fantástica e obras de artistas consagrados, como Leonardo da Vinci, Picasso, Rembrandt, entre outros. A visitação é grátis às sextas-feiras.

O segundo maior museu da cidade é o Museu do Brooklyn, com mais de 1 milhão de objetos, a entrada é livre no primeiro sábado do mês, exceto em setembro. E para finalizar as dicas o Museu de arte Moderna de Nova York, tem entrada grátis todas as sextas-feiras.

Parques – Ir para Nova York e não conhecer o Central Park é como se nunca tivesse viajado para a cidade. Ele é um dos principais pontos turísticos e precisa de mais de um dia para conhecer tudo. 

Além disso, é um ótimo lugar para fazer piquenique, o que contribui para economizar na alimentação já que restaurantes podem custar mais caro.  

Outras atividades grátis: Conhecer a Biblioteca Pública de Nova York e também a Grand Central, dar uma volta da Times Square, passear na Wall Street e o Touro de Bronze também não vai mexer no seu bolso.


Compras em Nova York – Nova York não é muito conhecida pelos outlets, ou seja, para comprar barato é preciso bater perna. Entretanto, a cidade é conhecida pelas enormes e várias opções de lojas de departamentos, onde é possível encontrar promoções bastante interessantes. 

Uma boa opção de compras em Nova York é a Loja Century 21, onde há marcas para todos os gostos e bolsos e eles costumam vender peças de coleções passadas com preços bastante atrativos.

A Macy’s é uma das mais famosas da cidade e a maior delas está em Manhattan são nove andares para quem quer comprar de tudo, com marcas reconhecidas no mundo todo e que os brasileiros adoram.

A Sack’s tem sido a mais procurada por brasileiros, lá o turista encontra desde vestuários, produtos de beleza e eletrônicos.

Outlets em Nova York – Como dissemos, não há muitas opções de outlets em Nova York, mas quem estiver disposto a se afastar dos grandes centros, pode se dirigir até o Woodbury (cerca de 1 hora de carro de Manhattan), é um shopping em céu aberto com grandes lojas de grife, como Aeropostale, Calvin Klein, Dior, Diesel, Lacoste,  Nike, Prada, Ralph Lauren, Tommy, Michael Kors, entre inúmeras outras.

O Jersey Gardens fica mais perto de Nova York, porém é menor e possui menos opções de lojas, mas por estar em New Jersey a vantagem é que não cobra as famosas tax sales para roupas e calçados.

Transporte - O transporte é outra ótima fonte para fazer economias. Nova York possui um sistema de metrô de ótima qualidade que funciona até durante a madrugada e dá acesso a diversos pontos da cidade, inclusive os turísticos. 

Ele possui um bilhete semanal e mensal que pode ser usado a vontade e contribui muito na economia. Afinal, aproveitar as diversas linhas que percorrem Nova York evitam gastos com aluguel de carro e táxi. Além disso, o metrô possui um aplicativo que mostra todas as linhas e ajuda a chegar aos locais desejados.


Fonte: Dicas de Nova York / Simone Arrifano

http://www.dicasnewyork.com.br/




Nenhum comentário:

Postar um comentário