quinta-feira, 11 de junho de 2015

Viajar de avião: dicas para evitar imprevistos na hora de realizar a tão sonhada viagem ao exterior


Muitas pessoas, na empolgação de realizar uma viagem ao exterior, se esquecem de solicitar informações sobre os procedimentos para o embarque e o sobre os documentos que serão solicitados ao chegar ao país de destino. Esta desatenção, muitas vezes, pode ocasionar problemas ou dores de cabeça, que em nada combinam com o prazer proporcionado por uma viagem internacional. Portanto, fique de olho! Peso da bagagem, visto e vacinação são alguns dos pontos que merecem destaque, já que variam de país para país. 

A gerente do departamento aéreo da CI – Intercâmbio e Viagem, Giana Verde, dá agora algumas recomendações aos viajantes antes do embarque. “O brasileiro tem viajado muito mais ao exterior, contudo, ainda não conhece todo o procedimento de um voo internacional, nem os serviços que as companhias aéreas oferecem aos passageiros”, explica Giana. 

- Visto: Ao viajar, o passageiro precisa saber se o destino, escala do voo ou conexão exige o visto de entrada. “Como exemplo, passageiros que viajam para Auckland, Nova Zelândia, muitas vezes, necessitam de visto australiano, pois o voo de Dubai, nos Emirados Árabes, para Auckland faz uma parada na Austrália”, alerta Giana.

- Bagagem: Antes de prepará-la, observe com atenção o destino da viagem. É preciso, sobretudo, saber a temperatura média da região no período da visita para fazer a mala mais adequada. “Recomendo também que leve uma muda de roupa na mala de mão, caso a bagagem seja extraviada”, pontua. Outro cuidado é com o peso de bagagem que a pessoa pode levar. “Em alguns casos, o viajante tem direito a duas malas de 32kg, duas de 23kg, ou uma de 23kg , isso varia de acordo com a companhia e o destino. No caso da bagagem de mão, é possível levar 5kg. E tem alguns itens que não podem ser levados na mala de mão , como líquidos, objetos pontiagudos (com tesouras, pinças. agulhas) e inflamáveis (como isqueiros)”, detalha a gerente.

- Check-in on line: Fazer o check-in previamente, liberado 24 horas antes do embarque, é uma forma de evitar filas grandes. “No aeroporto, a pessoa pode se encaminhar direto para o balcão no qual despacha a bagagem, com filas bem menores. Algumas companhias aéreas também possibilitam que o passageiro acumule milhas extras, caso faça o check-in on-line”, explica Giana.

- Check-in no aeroporto: Para quem não agilizou o processo pela Internet, as companhias recomendam que o passageiro chegue duas horas antes do horário previsto para o voo internacional.

- Embarque nos portões: Após a passagem pelo portão de embarque, o viajante passa pela Polícia Federal para conferir o passaporte ou documento de identidade (países do Mercosul). Após isso, a pessoa é encaminhada para a inspeção da bagagem de mão e é chegada a hora de passar pelo detector de metais. “Após isso, o passageiro vai encontrar todos os tipos de serviços disponíveis, como cafés e livrarias, além do Free Shop”, aponta Giana.

- Embarque no avião: Neste momento, é preciso estar atento ao número do portão de embarque. “É comum a mudança do número do portão enquanto o passageiro aguarda o embarque, por isso é preciso sempre checar os painéis com os horários e os números dos voos distribuídos pela sala de embarque”, complementa.

- No avião: Os voos de longa duração servem refeições durante o trajeto. Caso o viajante tenha que consumir algum tipo de alimentação especial, é possível solicitá-lo durante a compra da passagem. “Existem opções para pessoas vegetarianas ou com restrições alimentares, só é preciso especificar e solicitar no ato da compra do bilhete”, alerta a gerente.

- Imigração: Ao chegar ao destino, antes mesmo de pegar as malas, o passageiro passa pela imigração. “É importante ter todos os documentos em mãos, como comprovante de vacina, caso seja necessário, passaporte, e outros documentos que comprovem onde vai ficar durante o período de estadia no país e comprovante de passagem de ida e de volta”, complementa a gerente.

Para evitar problemas e surpresas desagradáveis durante a viagem, Giana recomenda que o ideal é comprar a sua passagem aérea por meio de um agente de viagens, que poderá ajudar com todos os detalhes.


Fonte: Kauana Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário