quinta-feira, 23 de julho de 2015

Festival de Dança atrai turistas a Joinville



Todos os anos cerca de 230 mil pessoas se reúnem na cidade catarinense de Joinville para assistir ao festival de dança tradicional na cidade. Durante 11 dias o município industrial se agita com apresentações de danças de vários estilos, como o clássico, o contemporâneo, o jazz e o sapateado, além de danças populares e urbanas. 

Inaugurada este ano, a Alameda da Dança é uma rua de grande circulação onde foram penduradas cerca de 300 sapatilhas. A decoração será permanente, com o objetivo de reforçar a ligação da cidade com a dança.

A cultura brasileira é hoje um dos grandes atrativos para os turistas que viajam pelo país. A cada ano, o Brasil oferece um número maior de festivais, manifestações religiosas típicas, eventos gastronômicos, produções artesanais e edificações históricas tombadas que motivam viajantes. 

Estima-se que 2,87 milhões de brasileiros e 663 mil estrangeiros se desloquem por ano pelo país atraídos pela cultura, de acordo com o Ministério do Turismo.

Mostras competitivas infantis movimentam a cidade em 220 horas de espetáculos, sendo 170 delas gratuitas. A maratona dançante acontece em uma arena principal com ingressos pagos (no Centreventos Cau Hansen) e em vários palcos abertos pelas praças, shoppings e hospitais. 

O festival atrai também todos os anos profissionais da dança e estudantes para cursos, oficinas e workshops voltados para o aperfeiçoamento técnico, pedagógico e acadêmico da dança. São 2.700 vagas no total oferecidas para mais de 60 cursos.

Uma feira de sapatilhas na cidade reúne todos os anos mais de 70 expositores. Além de sapatilhas e calçados para a prática da dança, estão à venda artigos relacionados ao tema e artesanato regional. 

De acordo com o gerente de marketing da Fundação Turística de Joinville, Douglas Hoffmann, a cidade registra a maior taxa de ocupação de hotéis durante a realização do evento. 

“Todos os seis mil leitos da cidade ficam ocupados e ainda muitos bailarinos ficam alojados em escolas e casas de família”, disse.

Joinville (SC) é o terceiro polo industrial da região Sul e concentra fábricas de chocolates, cervejas, ferros, peças automotivas, entre outras. 

O Ministério do Turismo já financiou obras de infraestrutura turística na cidade como a reforma da estação de trem, patrimônio histórico do estado e ponto turístico, com investimento de R$ 220 mil, e a reforma do complexo turístico da Expoville, que recebeu R$ 487 mil.

Além de Joinville, outras cidades próximas também oferecem atrações durante o festival. Blumenau sedia uma feira de patchwork, artes, artesanato; Pomerode realiza a 19ª festa do Colono; Chapecó um seminário sobre envelhecimento e um festival gastronômico.

Fonte: Mtur / Carolina Valadares

Nenhum comentário:

Postar um comentário