quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Situação do Vulcão Cotopaxi em Quito, no Equador


No dia 14 de agosto, a Secretaria Nacional de Gestão de Riscos de Quito, no Equador, declarou alerta amarelo nas províncias de Cotopaxi, Pinchincha e Tungurahua, vilarejos localizados nos arredores do vulcão Cotopaxi, devido à emissão de cinzas na região. 

Em decorrência do comunicado, o Parque Nacional Cotopaxi e a Área Nacional de Recreação El Boliche restringiram a entrada de turistas até novo aviso. No entanto, os visitantes podem optar por outros passeios, como a Reserva Antisana e o Parque Nacional Cayenbe – Coca.

No momento, todas as atividades em Quito são realizadas normalmente. A atividade do Cotopaxi não apresenta risco para viajantes que visitam a cidade e não foi reportada nenhuma emergência relacionada ao assunto. Em caso de erupção, a capital oferece garantias de mobilidade, evacuação e informação.



O Aeroporto Internacional Mariscal Sucre de Quito mantém suas operações em total normalidade. Caso esta situação se altere, os meios oficiais de comunicação informarão sobre as possíveis alternativas e, além disso, o Quito Turismo, escritório de promoção turística da capital, também terá um posicionamento.

O presidente da República, Rafael Correa, realizou um chamado para que a população mantenha a calma, e apontou como única fonte oficial de informações o porta-voz do Ministério Coordenador de Segurança, o ministro César Navas. 

Quito Turismo também solicitou aos turistas e aos operadores para que permaneçam atentos às instruções e recomendações transmitidas pelo órgão público. Um dos vulcões mais ativos da Cordilheira dos Andes no Equador, o Cotopaxi é monitorado constantemente desde 1986 e está localizado a 50 quilômetros ao sudeste de Quito, separado por montanhas e vales.

Fonte: Ministério de Turismo do Equador

Nenhum comentário:

Postar um comentário