sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Cinco destinos de acampamento que valem a viagem

                       Chapada dos Veadeiros / Paulino Menezes

Visitar lugares onde não há estrutura de hotéis e manter contato íntimo com a natureza são algumas das vantagens apontadas pelos turistas que acampam pelo Brasil. Na proximidade de praias paradisíacas, no pé de serras e montanhas ou à beira de cachoeiras, cânions e lagos podem ser vistos espaços especialmente montados para receber barracas. A boa notícia é que destinos brasileiros das cinco regiões brasileiras oferecem locais para campings.

Acampar é mais que um meio de hospedagem, é um estilo de vida, segundo a professora carioca Désirée Moreira, de 53 anos. “O acampamento me leva a apreciar mais detalhadamente os destinos que visitamos e as pessoas que conhecemos”, disse Desirée, que guarda boas lembranças do Jalapão e do Cantão, no Tocantins, entre os diversos destinos que acampou.

“Além das atrações para banhos e caminhadas, podemos simplesmente deitar em uma rede e apreciar a passagem de tucanos e araras”, afirmou a professora. “O céu noturno do Jalapão e vista das estrelas são indescritíveis”, disse.

Quem vai acampar pela primeira vez deve estar preparado para variações climáticas e lembrar de levar itens básicos como produtos de higiene, repelente e talheres, além, é claro, da barraca, canivete e lanterna. 


Por mais modernos que sejam os equipamentos usados, deve-se estar atento que uma barraca não terá o conforto de uma pousada ou hotel e que é necessário planejar a alimentação.

A presença de um guia de turismo e a formação de grupos de viagem também ajudam na organização e na segurança do passeio.

Dados do Ministério do Turismo mostram que 77% dos brasileiros que pretendem viajar nos próximos seis meses o farão dentro do Brasil. Para ajudar na escolha do destino, o MTur preparou dicas de locais para acampar nas cinco regiões do país:


- Região Sudeste: Serra do Cipó (MG): 
Distante 100 quilômetros de Belo Horizonte e 77 quilômetros do Aeroporto de Confins, a região é famosa pelas cachoeiras e rios. O local abriga ainda 40 sítios arqueológicos. Nos fins de semana, as mais de 100 pousadas da região – com estrutura e preços bem variados – costumam ficar lotadas e o movimento no comércio e demais atrativos turísticos também é intenso. 


Áreas de camping, restaurantes, lojas de artesanato, locadoras de bicicletas e empresas especializadas em ecoturismo completam a estrutura que atende aos visitantes.

- Região Centro-Oeste: Chapada dos Veadeiros (GO):
O Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, localizado entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul, possui centenas de nascentes, cursos d'água e rochas com mais de um bilhão de anos. Turistas podem acampar na Vila de São Jorge, onde fica a porta de entrada do parque, ou em cidades próximas como Alto Paraíso de Goiás. 


A caminhada e banhos de cachoeira são as principais atividades nas imensas paisagens da Chapada. O parque foi declarado Patrimônio Mundial Natural em 2001 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

- Região Norte: Jalapão (TO):
Entre os atrativos mais procurados do Jalapão destacam-se a Cachoeira da Velha, uma queda d’água em forma de ferradura de aproximadamente 100 metros de largura e 15 metros de altura e as Dunas – cartão postal composto por areias finas e alaranjadas que chegam a 40 metros de altura. 


O visitante também pode conhecer os povoados do Mumbuca e Prata, comunidades remanescentes de quilombos, e a Cachoeira do Formiga, uma nascente de água verde-esmeralda. 

Outro atrativo são os Fervedouros com águas transparentes nas quais é impossível afundar. Dentre as espécies encontradas, algumas típicas do Cerrado, estão a onça-pintada, o tamanduá-bandeira, o veado-campeiro e a capivara.

Região Nordeste: Chapada Diamantina (BA):
Reduto de belezas naturais, a Chapada abarca uma diversidade grande de fauna e flora. São mais de 50 tipos de orquídeas, bromélias e trepadeiras, além de espécies animais raras, como o tamanduá-bandeira, tatu-canastra, porco-espinho, gatos selvagens, capivaras e inúmeros tipos de pássaros e cobras. 
                          

A cachoeira da Fumaça – segunda mais alta do Brasil com 340 metros de altura – é uma das mais visitadas da região.

- Região Sul: Parque da Cachoeira (RS):
Localizado no município de São Francisco de Paula a 18 quilômetros do centro da Cidade de Canela, o parque é uma propriedade privada com fins turísticos e oferece cachoeiras e piscinas. 


Com boa infraestrutura para camping, o local é muito procurado durante a alta temporada, por isso é recomendável fazer reserva com antecedência. O parque conta ainda com opções esportes de aventura como rapel e escalada que podem ser contratados com guias locais.


Fonte: MTur / ICMBIO, do Governo do Tocantins e da Bahiatursa

Nenhum comentário:

Postar um comentário