quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Quantas possibilidades de turismo cabem em um país?


A Espanha é um país múltiplo. Tem mais de vinte séculos de história e uma cultura que passa por povos celtas, romanos, godos e árabes que alteraram profundamente a sua alma e cultura. Se por um lado, termos um país absolutamente moderno, por outro há um total respeito dos espanhóis por suas tradições regionais. Ainda bem!

Na Andaluzia e, principalmente, em Sevilha, estereotipada pelo flamenco, há uma efervescência jovem que habita a cidade e faz reviver novas regiões, como a Triana, conhecido bairro habitado por ciganos e pescadores e que hoje é tido com um dos mais exclusivos. Sem contar a Giralda, sua catedral de imponência surpreendente.



Em Granada, com a fortaleza de Alhambra, é possível ver a herança moura a cada esquina; Córdoba com sua mesquita e cenários surpreendentes que fazem palco de filmes como Guerra nas Estrelas e, recentemente, na série Game of Thrones.

Madri é uma cidade ímpar quando procura-se por cultura, entretenimento, diversão e gastronomia, dos monarcas Habsburgos e Bourbons. A capital espanhola tem muitas galerias de arte, além de museus impressionamentes como o Prado, Reina Sofia e Thyssen, casa das obras-primas de Velásquez, Goya e Picasso. Se Madri pudesse ser um verbo, seria “flanar” pois é possível andar por suas ruas, vielas, praças, tapear e sentir-se pleno.


Madri também tem posição estratégica, pois está próxima à várias cidadezinhas onde se é factível visitar em um único dia utilizando trem e mantendo base na Capital. Toledo faz sentir-se na era medieval com as ruínas de sua antiga mesquita e sinagoga e sua catedral inacreditável. 


Segóvia, com seu aqueduto romano, sua fortaleza moura e a deslumbrante catedral Gótica e Ávila, a cidade do século 11 mais preservada da Espanha, entram fazem parte dessa possibilidade.

Bilbao é a capital da Biscaia, no País Basco. Localidade de temperaturas suaves, é rica culturalmente e sua atração número 1 é o Museu Guggenheim Bilbao, projetado pelo arquiteto canadense Frank Gehry e inaugurado em 1997. Certamente é uma das contruções que marcam tanto quem a vê que é fácil dizer que jamais será esquecida.


Na capital da Catalunha, Barcelona, é possível conhecer a vanguarda das artes, design, moda e da gastronomia. Você vai apreciar a arte na rua, visitando obras de Antoni Gaudí como a Sagrada Família e o Parque Güell. A gastronomia é um evento à parte, pois na cidade há vários restaurantes e chefs de cozinha premiados com as disputadíssimas estrelas Michelin.

Para quem gosta de praia, há muitas, mais muitas opções que podem e devem ser visitadas: Ibiza, Valencia, Maiorca, Menorca e tantas outras proporcionam dias e noites incomparáveis.

É sempre bom lembrar que sempre terá à disposição um bom vinho e tapas que darão à sua viagem um sabor de querer ficar mais e mais.


- Sugestão de roteiro:
Para conhecer o básico na Espanha, separe pelo menos 10 dias, entre Madri, Barcelona e Sevilha, 4 dias para cada uma das duas primeiras cidades e dois dias na última.mas se puder, fique mais, estenda seu roteiro e divirta-se!


- Como chegar:
Aéreo - Voos diretos para a Espanha saem de São Paulo e Rio de Janeiro, operados pela Iberia, além de outras companhias aéreas, com escala. O principal aeroporto da Espanha é o de Madri – Aeroporto Internacional de Barajas , a 12 quilômetros do Centro da capital.


- Como circular:
Viajar de trem pelo país é uma boa alternativa, já que a Espanha tem em torno de 15 mil quilômetros de ferrovias. A companhia Renfe serve com rapidez e pontualidade boa parte do país, inclusive os principais destinos turísticos. 

Ônibus também são boas alternativas, um pouco mais baratas que os trens, mas com jornadas mais demoradas. São diversas companhias operando linhas que tanto servem grandes centros como lugares mais distantes.

Quem preferir viajar de carro vai trafegar sem dificuldade por autopistas de primeira linha.


- Onde ficar:
É fácil conseguir um bom hotel na Espanha e uma enorme variedade de hotéis instalados em edifícios históricos, além de hotéis de grandes redes e muitos hostels. Outra alternativa, é alugar um apartamento por temporada. Há excelentes sites, onde pode-se rapidamente fazer orçamentos para todos os orçamentos.

Fonte: Turespaña

Nenhum comentário:

Postar um comentário