terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Impacto do turismo nas cidades brasileiras



Famoso por sua diversidade cultural, recursos naturais e belas paisagens, o Brasil conta com um mercado de turismo significativo. É um fluxo de 273 milhões de turistas* ao ano, seja em viagens a lazer ou a negócios. 

Buscando entender o perfil dos municípios neste setor e como esta movimentação pode contribuir para a economia, a Geofusion, empresa especializada em Inteligência Geográfica de Mercado, produziu um modelo estatístico que permite prever o fluxo turístico anual das 5.570 cidades brasileiras, com base nos dados do Ministério do Trabalho e do IBGE.

Apesar do grande volume de pessoas circulando pelo País, 82% dos municípios têm baixo potencial para o turismo, considerando o número de visitantes recebidos e a presença de atrativos como praias, reservas ambientais e atividades ligadas ao patrimônio cultural. 

Desta forma, o Brasil conta com apenas 975 cidades de potencial turístico significativo, sendo que a maior parte se concentra nas regiões Sudeste (38%) e Nordeste (28%), sobressaindo-se principalmente os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia, que juntos concentram 50% do fluxo.

Os 10 estados com mais turistas acumulam cerca de 80% do fluxo do Brasil



Percentual de participação com relação ao total de turistas

O impacto gerado pela movimentação destas pessoas tem influência em diversos setores da economia. Isso porque cerca de 70% dos municípios recebem um volume de visitantes superior ou igual à população residente. Em 65 cidades ultrapassam em mais de 10 vezes o número de moradores. O grande destaque é Rio Quente (GO) que, anualmente, concentra 300 vezes mais pessoas que a quantidade de habitantes.

O efeito do volume de visitantes comparado ao de residentes aumenta especialmente em municípios caracterizados pelo turismo de lazer. Em média, é quase 500% maior que o total de habitantes. Enquanto os que viajam para negócios ultrapassam a população local em apenas 17%.

Outro dado que fica em evidência no levantamento, quando se fala em turismo de lazer, são as regiões litorâneas, pois representam um total de 60% dos locais visitados, recebendo em média 47 milhões de pessoas ao ano, o que equivale a 64% dos que viajam com este intuito. Praia Grande (SP) se destaca por ser a cidade que concentra mais pessoas: 2,4 milhões.

No entanto, é nos municípios onde prevalece o turismo de negócios que estão os maiores fluxos do País: 155 milhões de pessoas circulam nessas cidades anualmente, um volume mais de duas vezes maior que o das cidades que se destacam pelo lazer. 

O estudo da Geofusion aponta que as viagens de negócios abrangem cerca de 60% dos municípios brasileiros. A região Sudeste recebe quase 50% deste fluxo, sendo que só os Estados de São Paulo e Minas Gerais somam 34% deste potencial. A líder da categoria é a capital paulista, com 14,5 milhões viajantes.


Fonte: Raphaella Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário