quinta-feira, 5 de maio de 2016

Aprenda como ter um jardim florido o ano inteiro



Ter um jardim em casa requer atenção e cuidado. Apesar de ser uma tarefa fácil, antes de plantar é preciso levar em conta alguns fatores como a localização, luz, harmonia entre as flores, utensílios, preparação do solo e a manutenção e cuidados com o seu jardim.

De acordo com a bióloga e paisagista Lilian Ribeiro, para um principiante em jardinagem, o ideal é seguir algumas regras básicas, como:


- Começar um jardim em uma área plana e pequena em torno de 1,20 por 3 metros, onde tenha bastante claridade, e não misturar espécies que necessitem de muita água com aquelas que não exigem tanta água como é o caso dos cactos e suculentas.

- Também é preciso verificar que as plantas que vivem em locais sombreados e outras que precisam de muito sol.


- Para os que já têm algum conhecimento é importante verificar a composição de nutrientes no solo e o seu pH, algumas plantas gostam do solo com o pH mais ácido e outras pH mais alcalino e existem ainda as que se dão bem em qualquer tipo de solo. Para Lilian, a preparação do solo é muito importante. Algumas ferramentas são importantes para cuidar corretamente do seu jardim como o regador, a tesoura, pá, sacho e forquilha, entre outros. 


Para deixar o jardim sempre florido, é importante saber em que meses suas plantas vão florescer, vale destacar também o estilo do jardim que você deseja ter e quais as cores deseja que predominem em seu jardim e que caibam no seu orçamento.



Preparação do solo:

O sucesso de um jardim de flores também depende da sua preparação prévia, ou seja, para evitar ervas daninhas e outros intrusos no seu futuro jardim, o solo deve ser cuidadosamente limpo de todo o tipo de ervas, raízes e lixo. A terra deve ser bem remexida para incorporar-se ao adubo no solo. 
“Depois de o adubo ser bem incorporado à terra, é importante alisá-la por completo e regá-la. Para facilitar a plantação das flores, pode aproveitar o solo liso para “desenhar”, com recurso a um pau, o layout do seu jardim, ou seja, a forma como quer dispor as diferentes flores. 


As plantas mais altas devem ser colocadas na parte de trás do jardim, as médias ao meio e as mais pequenas ou rastejantes, na parte da frente do jardim”, indica Lilian. Delimitar o jardim com pedras ou outros objetos não torna apenas o jardim mais apelativo e bonito, como previne que a terra do seu jardim escorra sempre que chover. Para além disso, criar uma borda para o jardim também evita que este seja “atacado” por ervas daninhas que possam vir de outras zonas do terreno.

- Plantio das flores:

Escolhidas as flores e preparado o terreno, é hora de plantar as flores. A paisagista dá um passo a passo de como fazer o plantio. “Se escolher flores com sementes, deve-se seguir as instruções de plantação na embalagem das mesmas. 


Se optou por plantas envasadas/estacas, o ideal é começar por um buraco no solo que seja duas vezes maior que o vaso em que a flor se encontra e cerca de 6 ou 7 centímetros mais profundo do que o vaso. Preencha o fundo do buraco de compostagem ou adubo, o que ajudará a alimentar as flores nas primeiras semanas. Encha o buraco com água e espere que a terra a absorva, depois coloque a flor dentro do mesmo. Volte a encher o buraco com água e comece a cobri-lo com terra até chegar ao topo do buraco”, diz.


- Manutenção e dedicação:

A limpeza e rega diária aliada a observação mantém o jardim de flores vibrante, colorido e perfumado. Tome nota se existirem problemas com pragas ou doenças, se as flores devem ou não ser removidas para outro local. Se pretender alargar o jardim e incluir novos tipos de flores, também pode estudar quais as flores que melhor combinam com aquelas que já têm, tanto em termos visuais, como em termos de crescimento.
                              



Fonte: Lilian Ribeiro - bióloga e paisagista especializada em terrários e minijardins

Nenhum comentário:

Postar um comentário