quinta-feira, 2 de junho de 2016

A dura realidade dos valores brasileiros


Ao refletirmos sobre o ensino em nosso país e, ao compararmos com outros países, não é novidade que o nível apurado no Brasil é um dos piores do mundo. Sempre que ouvimos alguma informação sobre ranking de ensino percebemos que o Brasil está sempre entre as nações com os piores desempenhos. Desta forma cabem algumas reflexões e provocações acerca do tema.

“Primeiramente é necessário diferenciarmos as palavras ensino de educação, pois ainda geram dúvida e confusão entre a população.” Afirma o palestrante e coach profissional, Robson Profeta. 

“Ensino é a maneira pela qual o conhecimento é transmitido, é como conseguimos melhorar nosso intelecto e enriquecer nossa cultura e clareza sobre as coisas da vida. Educação refere-se aos valores humanos e sociais e seu principal objetivo é a manutenção e evolução de nossa espécie - nossa família, comunidade que vivemos e da sociedade como um todo”, completa Robson.

De acordo com o profissional, pode-se entender que é possível encontrar pessoas sem qualquer ensino, mas educadas, com valores reconhecidamente fortes e claros. Um bom exemplo é a pessoa analfabeta que, ao encontrar uma carteira com dinheiro, procura o respectivo dono para devolvê-la ou mesmo aquela pessoa que cede lugar no transporte público para uma mulher grávida ou para uma pessoa idosa. 

Da mesma forma, podemos encontrar pessoas instruídas (graduadas, pós-graduadas), mas que entretanto, não devolvem a carteira ao seu dono ou não cedem lugar para uma mulher grávida ou para idosos no transporte público.

E Robson acrescenta, “Claro que também encontramos pessoas mal educadas sem ensino bem como pessoas bem educadas com ensino. Então podemos refletir sobre a real missão da escola, que a princípio é ensinar. E a missão da família, educar.”, diz.

Um professor pode, ao perceber uma falha educacional, auxiliar a família a fortalecer a educação dos filhos e os pais, auxiliar no reforço e aprimoramento do conhecimento obtido pelos filhos nas instituições de ensino. O fato é que a grande lacuna que existe entre o ensinado e o não ensinado, entre o educado e o não educado, é a mesma lacuna que, por coincidência ou não, aumenta as diferenças sociais: a minoria está no topo e a grande massa, na base. E quanto mais esta diferença aumenta, mais a base empobrece e o topo assume uma condição tirana.

“Para os que apenas almejam o topo sem pensar na base saibam que esta mesma base é aquela que poderá roubar, ocupar espaço indevidamente no transporte público ou mesmo não devolver a carteira perdida ao seu dono. Tudo isto fruto da falta de educação e ensino que o meio não proporcionou.”, conclui o especialista.

Conclusão: Educar e ensinar são responsabilidades de todos nós e devem caminhar juntas.

Fonte: Robson Profeta - Coach Financeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário