sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Férias: como viajar e voltar sem dívidas?


Segundo pesquisa do site Skyscanner, final de janeiro é a época mais barata do verão para se viajar. São pequenas dicas como essa que podem fazer uma grande diferença quando se fala em orçamento de viagem. Especialmente pelo fato de poder voltar à rotina sem aqueles meses intermináveis de dívidas.

Por esse motivo, para o educador financeiro e diretor da Unidade DSOP de São José dos Campos, Silvio Bianchi, é importante realizar um bom planejamento antes de situações como essa, a fim de que se possa aproveitar o momento sem dor de cabeça depois.

“A maioria dos brasileiros não organiza suas finanças ao longo do ano e, chegando no final, se lamenta porque o dinheiro do 13º, PLR e férias não dá para pagar as dívidas e ainda têm as contas do início do ano. Esta é a melhor demonstração da importância de organizar o orçamento todos os meses, de gastar menos do que se ganha e de poupar ao longo do ano para alcançar sonhos como a viagem nas férias de verão”.

Muita gente acaba se enrolando em dívidas – ou até mesmo nem sequer consegue tirar os planos do papel –, porque não considera todos os gastos envolvidos e intrínsecos de uma viagem, seja sozinho, com amigos ou em família. O segredo é pensar em tudo, fazer uma lista, pesquisar, ver alternativas, descobrir preços e condições de pagamento, enfim, se preparar o máximo possível.

Em um destino nacional, por exemplo, além de transporte, moradia e alimentação, segundo Silvio, é preciso cogitar despesas com passeios que poderão ser feitos, objetos de souvenir para guardar lembranças do local ou presentear, locomoção de um lugar para o outro (uber, táxi ou transporte público) e ainda uma reserva financeira a mais, em caso de imprevistos.

Para viagens internacionais, essa lista aumenta. “Compra de moeda estrangeira, IOF sobre as compras no cartão de crédito internacional e sobre os valores carregados nos cartões pré-pagos, seguro de saúde, internet/roaming para aqueles que não sabem ficar ‘desligados’, reserva para emergências, etc.”.

Outra boa orientação para economizar e manter as finanças em ordem antes, durante e depois da viagem é pesquisar na internet tudo o que for fazer ou comprar, em sites que comparam preços, mostram opiniões e dicas de viajantes e ainda oferecem promoções e descontos.

“Esta prática pode ser de muita utilidade, pois ajudará a reduzir algumas despesas. Porém, é muito importante ficar em alerta sobre onde serão feitas essas compras, pois existem muitos sites que oferecem ofertas tentadoras e que acabam sendo uma isca para roubar o dinheiro dos compradores”.

Se tudo isso estiver sendo levado em consideração com antecedência e for planejado, o orçamento e a condição financeira estarão salvos. Agindo com consciência e praticando a educação financeira, é possível realizar muito mais objetivos de vida, sejam eles quais forem.


Fonte: Silvio Bianchi é Educador Financeiro DSOP, Coach Financeiro, Diretor da Unidade DSOP São José dos Campos e pós-graduado em Educação Financeira pela Metodologia DSOP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário