sexta-feira, 7 de abril de 2017

Liderança: o desafio dos negócios


Hoje, em qualquer organização, a liderança é um dos assuntos mais importantes para uma gestão de excelência. A empresa pode até usar todas as ferramentas essenciais de administração, mas, se em todo o processo não houver um bom líder à frente, não existirão colaboradores comprometidos. Sem admiração, um líder não consegue influenciar positivamente sua equipe e dessa maneira não tem engajamento para entrega de bons resultados.

Uma empresa repleta de bons líderes tem uma equipe que engaja e faz acontecer, que busca acima de tudo desempenhar um papel diferenciado e literalmente “veste a camisa”. Como consequência, os colaboradores defendem a empresa e buscam o cumprimento das metas da organização.

A liderança “sem status” é uma vertente de extrema importância para o desenvolvimento de indivíduos nas organizações. Segundo Robim Sharma, criador do conceito, as pessoas nascem com uma genialidade e precisam de ajuda para se desenvolver. 

Para ele, qualquer indivíduo pode ser líder, independente da função que desempenha. Essa capacidade de inspirar e motivar pessoas a atingirem e superarem metas, ultrapassando seus próprios limites, é transformadora no ambiente dos negócios.

Outra questão importante, é o fato de que o líder tem que liderar a si mesmo. Parece um pouco óbvio, mas muitas pessoas têm tantas dúvidas e inseguranças pessoais que isso impede o exercício da liderança com maestria. É por essa razão que o líder precisa desenvolver uma visão sobre si mesmo, tornar-se apto a descobrir que está apenas reagindo às suas próprias crenças e valores, sem se dar conta do que suas atitudes estão causando hostilidade, competição, improdutividade, cobranças e exigências aos que estão ao seu redor.

A inteligência emocional, que é a capacidade de se autoconhecer e lidar bem com os outros, seja nos relacionamentos familiares, como também nos sociais ou profissionais, também é um desafio nos dias de hoje. O conceito caracteriza-se ainda como a maneira de cada um lidar com suas emoções e com as emoções dos que estão ao redor.

Por fim, cinco conselhos são importantes para os líderes da nossa geração:

- O primeiro é saber enxergar. Liderança tem muito a ver com a observação precisa das condições e circunstâncias. 

- O segundo é ter hábitos saudáveis, devido à importância do exercício físico e da manutenção da força física e saúde. 

- O terceiro regra é ter inspiração. Um dia que a pessoa não se sinta inspirada é um dia que não foi bem vivido. 

- A penúltima sugestão é jamais negligenciar sua família. A grande alegria da vida é poder cultivar bons relacionamentos com amigos e familiares. 

- E, por último, elevar o estilo de vida, que é algo pouco mencionado, entretanto muito importante. Fazer todos os dias alguma coisa que aprimore seu estivo de vida é imprescindível. 

Em resumo, para ser um grande líder, seja primeiro uma grande pessoa.


Fonte: Maraisa Bastos de Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário