sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Tres lições que eu aprendi como empreendedor


Se você sonha grande, em algum momento da sua vida você vai precisar empreender. Mesmo que você conquiste promoções dentro de uma companhia, a carreira em um posto executivo exigirá que muitas decisões estratégicas sejam tomadas.

Em toda minha carreira passei por inúmeros desafios e pensei que “chegar lá”, faria as dificuldades acabar. Mas, cada vez que eu “chegava lá”, queria ir além e isso gerava ainda mais objeções e então persisti, insisti em minhas ideias e hoje percebo que consegui implementar grande parte delas.

Não é fácil. É sofrido e ao mesmo tempo encantador. Foram muitos erros e acertos até chegar aos 25 anos como empresário. Por isso, listo os 3 grandes aprendizados que tive nesse tempo todo.

1. Prepare-se para os ajustes de percurso:

Normalmente o primeiro passo para se ter um negócio começa com uma ideia. Essa ideia pode ter diversas origens, entre elas é muito comum vir da percepção de alguma insatisfação ou da oportunidade de incremento diferencial relativo a algum serviço ou produto disponível no mercado. Assim nasce a natural indagação, como posso fazer diferente e melhor? Como posso solucionar este problema?

A questão aqui é que este primeiro passo pode ser utópico. O que quero dizer com isso? Que há uma enorme lacuna entre a teoria e a prática. Basicamente, boa parte das dificuldades de implementação você só vai descobrir quando o negócio estiver em andamento. E aí, mora o primeiro perigo.

O empreendedor deve se preparar para lidar com mudanças logo no início, que podem ser desde simples adaptações, até uma profunda revisão no modelo e na orientação estratégica que pode, inclusive, colocar a existência do negócio em risco. Por isso, é importante testar e ajustar alguns passos. Avalie como seu negócio está indo nos primeiros meses e o critique de forma realística, verifique se as expectativas iniciais se materializaram, gere conclusões sobre os desvios em relação ao seu pensamento inicial, inclusive se ele ainda faz sentido, seja pragmático.

2. Revise constantemente seus passos:
Isso pode soar como um clichê, mas funciona. Você só saberá qual caminho seguir se souber qual é o objetivo a perseguir. Mas é preciso entender como chegar lá, quais recursos críticos merecem atenção especial, como estabelecer metas realísticas e em quanto tempo é possível atingi-las, assim como prever e construir alternativas mitigatórias aos potenciais obstáculos identificados no percurso.

Se você já conseguiu iniciar a operação de seu negócio e ele está em andamento há pelo menos 1 ano, não relaxe. O fato de ter dado certo até aqui não é garantia de que ele vai perdurar. Hoje as coisas mudam rapidamente, e se você não estiver antenado com as tendências, seu negócio pode ruir do dia para a noite.

Neste caso, habilite ferramentas que permita ampliar a capacidade de interpretar o cenário e como o comportamento de determinada variável influencia e impacta o seu negócio. Interaja com empresários experientes ou que já passaram por essa situação, estreite relacionamento com consultores, estude casos de negócios similares, desenvolva pesquisas etc.

3. Você terá que lidar com pouco (ou a falta de) dinheiro:

Talvez a falta de recursos seja um dos principais empecilhos de um empreendedor. Não à toa vemos uma crescente de fundos de investimentos e investidores anjo apostando em ideias, bem como programas de televisão com especialistas que avaliam constantemente modelos de negócios.

É muito comum que no início do negócio o empreendedor tenha que investir recursos próprios em sua ideia. São várias as histórias de quem decidiu correr risco e vendeu carros e apostou tudo na ideia, ou conseguiu um empréstimo bancário para financiar seu projeto. Também é comum que o empreendedor misture o dinheiro da empresa com o dinheiro para fins pessoais.

Se você precisa de capital inicial ou de uma grana para alavancar seu negócio, cogite conversar com potenciais investidores interessados no seu business. Há muitos empresários dispostos a investir em ideias inovadoras e apostar em um longo prazo.

Empreender não é fácil. É se colocar a prova todos os dias. É entender que basicamente tudo dependerá do seu esforço e suas atitudes. Como empresário, são várias as lições que aprendi durante esse tempo. Após alguns erros e muitos acertos, concluo que o aprendizado foi enorme e a experiência muito gratificante.

Uma dica final: acredite nos seus sonhos e nunca descanse.

Fonte: Egton Pajaro - empresário

Nenhum comentário:

Postar um comentário